sonhosbr.com.br
Cármen Lúcia afirma que 'limite físico' dos ministros exigiu suspender julgamento e diz que Lula não tem tratamento especial
Durante a maior parte da sessão, os ministros discutiram uma “questão preliminar”, para decidir se era “cabível” julgar o habeas corpus de Lula no STF. Após quatro horas de votos, a maioria decidiu, por 7 a 4, que era possível analisar o pedido.