remo100porcento.com
Verba federal espera pelos clubes | Remo 100%
A falta de estrutura é uma das feridas abertas nos clubes paraenses. Falta local para treinamento tanto do profissional quanto das categorias de base, faltam ginásios equipados para as disputas e treinos de modalidades olímpicas e paralímpicas. Porém, tudo isso poderia ser diferente, já que há no Brasil, através do Comitê Brasileiro de Clubes, existe uma forma de captar dinheiro para a construção de estruturas que abrigam o futebol em sua totalidade, além das modalidades olímpicas e paralímpicas. Em Belém, através do Sindiclubes, clubes podem realizar projetos que viabilizem recursos para as construções de espaços que desenvolvam e fomentem a prática esportiva com isenções fiscais. O diretor de projetos da Federação Paraense de Futebol (FPF), Ivanildo Gomes, conta que esses recursos são oriundos de 0,5% de todas as apostas realizadas nas casas lotéricas do Brasil e que ficam disponíveis para projetos de incentivo ao esporte. A previsão é que, este ano, estejam disponíveis aos