remo100porcento.com
Sem TV, Copa Verde busca energia para sobreviver | Remo 100%
Enquanto a CBF negocia patrocínio da usina hidrelétrica binacional Itaipu para as próximas edições da Copa Verde, o canal Esporte Interativo comunica que não vai renovar o contrato dos direitos de transmissão. A desistência do canal de TV só aumenta as incertezas sobre o futuro da competição, que não decolou nem com o marketing ambiental das ações de sustentabilidade. A Copa Verde só vai sobreviver com patrocinadores de grande porte que se somem à Caixa Econômica Federal, inclusive outra TV, fechada ou aberta. A atual Copa Verde termina no próximo dia 16/05. Dois dias antes da decisão, o presidente Antônio Carlos Nunes, o secretário-geral Walter Feldman e todo o staff da CBF vão desembarcar em Belém. É quando os clubes deverão ter a confirmação das cotas de participação da atual edição, que devem ficar mesmo nos míseros R$ 15 mil pela primeira fase, R$ 30 mil pela segunda, R$ 50 mil pela terceira, R$ 50 mil para o vice e R$ 180 mil para o campeão. O que acontece se a Copa Verde acabar?