pstu.org.br
Não esquecemos, não nos calaremos: “Cadê o Amarildo?” | PSTU
Há um ano, o pedreiro negro Amarildo Dias foi arrancado de sua casa, torturado e morto pela polícia “pacificadora” carioca. Seu corpo continua desaparecido. Mas nós não o esquecemos! 4 de julho de 2013, o pedreiro Amarildo Dias, 47 anos, pai de seis filhos e morador da Favela da Rocinha, foi arrancado de seu barraco …
Diego Cruz