ligadoemserie.com.br
Crítica | Game of Thrones 8×04: The Last of the Starks
Os mortos foram derrotados, mas os vivos ainda precisam lidar com os próprios vivos. Isso é o que Tyrion Lannister afirma em determinado momento do episódio 8x04 "The Last of the Starks", durante o banquete de comemoração pelo fim da Longa Noite. E agora? Será que os sobreviventes, após terem passado por esse terrível pesadelo, perdoarão os rancores passados de uma vez por todas e viverão em paz? Talvez, se essa fosse outra franquia. Em Game of Thrones, a resposta dos roteiristas David Benioff e D.B. Weiss é sempre pessimista e novas tramoias políticas e traições surgiram no decorrer dos 78 minutos desse episódio, que tem uma curiosa (e nem sempre eficiente) estrutura narrativa: a primeira metade é focada nos personagens lidando com a derrota dos White Walkers, ao passo que a segunda metade é focada no retorno à guerra contra Cersei Lannister. Em vários momentos, parece mais que os roteiristas mesclaram dois episódios em um só, já que ambos não casam bem um com o outro.