voltas.me
Mar
Rebentas entre os dedos dos corajosos, Que na tua fúria azulada se vão inspirar, Emprestas-lhes a tua sábia maresia, quando a ti se tentam confessar. De ti pescam, e saltam ideias, Seres marinhos, …