revistaphilipeia.com
Poema
VONTADE DE TOMAR CAFÉ Agarro a fumaça e sento ao lado de Rimbaud Ele beija meu rosto meio enviesado e começamos a fumar o sagrado ósculo de Dionísio A língua cresce e toco uma estrela no seu leito…