pitadasdosal.com
Minas Gerais+Mineirês+Uai – Coluna Vertebral #07 com Kiko Oliveira
Semana retrasada estive em Belo Horizonte-MG. A cidade ferve no quesito cultura e é uma tentação no gastronômico. Minha mãe é mineira, além de quase toda parte materna. Os mineiros têm uma maneira bem peculiar em se comunicar, um sotaque delicioso de se ouvir e, alguns, mais que outros. E, assim como alguns cariocas que juntam duas palavras e formam uma única (Ex.: Meu irmão, em carioquês, vira: “mermão”), acabam por formar um dialeto. Existem algumas frases que alguns deles fazem questão de mostrar com muito bom humor. Gostei muito dessa: Sapassado, era sessetembro, taveu na cuzinha tomando uma pincumel e cuzinhando um kidicarne cumastumate pra faze uma macarronada cum galinhassada. Quascaí de susto quanduvi um barui vinde denduforno parecenum tidiguerra. A receita mandopô midipipoca denda galinha prassá. O forno isquentô, o mistorô e o fiofó da galinhispludiu! Nossinhora! Fiquei branco quinein um lidileite. Foi um trem doidimais, sô! Quascai dendapia! Fiquei sensabê doncovim, noncotô, proncovô. Ópcevê quilocura! Gazadeus ninguém semaxucô. Que, “traduzindo”, seria… Ah, não precisa, vá! E tem uma expressão, para mim a mais conhecida e usada pelos mineiros, que é “UAI!” ORIGEM DA EXPRESSÃO MINEIRA “UAI“ Os bons dicionários e gramáticas do ramo costumam dizer da expressão [...]