peregrinacultural.wordpress.com
Trova do adeus
Meu lenço, na despedida, Tu não viste em movimento: Lenço molhado, querida, não pode agitar-se ao vento (Carlos Guimarães) Salvar