peregrinacultural.wordpress.com
O tempo, poesia de Olavo Bilac
O velho tempo, ilustração de Edmond Dulac, 1906 O tempo Olavo Bilac Sou o Tempo que passa, que passa, Sem princípio, sem fim, sem medida! Vou levando a Ventura e …