peregrinacultural.wordpress.com
Os relógios, poema de Décio Valente
– Ilustração Kaili. – Os relógios – Décio Valente – – Sempre andando, sem parar um segundo, vão eles, em monótono tique-taque, levando o Tempo nos finos braços, que se…