jagostinho.com.br
A FARRA PUBLICITÁRIA DE LUCIANO DUCCI | Jota Agostinho
GAZETA DO POVO/ROSANA FÉLIX No primeiro semestre de 2011, a prefeitura de Curitiba priorizou os gastos com tecnologia da informação, infraestrutura urbana, esporte e propaganda institucional. Os valores destinados para essas áreas foram superiores a 70% do total previsto para o ano inteiro. Con­­siderando todas as funções – saúde, educação, saneamento, administração, entre outros –, a média de gastos foi de 46%. Entre os itens que foram priorizados, a propaganda institucional é o mais polêmico. Segundo especialistas, esse tipo de gasto é importante para prestar contas para a população, mas muitas vezes é utilizado para autopromoção dos governantes. O montante destinado para essa subfunção na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2011 foi R$ 11,5 milhões, mas remanejamentos posteriores feitos pela gestão de Luciano Ducci (PSB) elevaram a verba para R$ 15,8 milhões. Desse total, R$ 11,4 milhões já foram empenhados entre janeiro e junho – ou seja, 72% do total. O empenho significa que o