inesmarto.com
Imaginário de batom
Caiu a noite sobre o meu alento. Renunciei ao cíclico ondular das costelas. E no peito calei o trémulo compasso de um coração que insiste em viver. O corpo é nada. Trespassei-me. No fechar dos olho…