contosdealcovatenra.wordpress.com
bons desesperos, mas desesperos urgentes
Preciso, urgentemente, de teus elogios molhados. Não quaisquer um. Não quero saber de letra bonita, de elegância, de bonitez. Quero o sórdido, o arrepio, a gota nas costas, o rasgo de língua…