contosbr.wordpress.com
A CURVA DO SONHO
— Tome, estrangeiro. Foi assim que aquela balconista de olhos envergados, vermelhos e abertos a ponto de não lhe sobrar mais nada de pálpebras, deixou em minhas mãos uma pequenina caixa de oito fac…