contosbr.wordpress.com
O IGARAPÉ DO INFERNO – 13 DE 18
Noite escura. Chuva. João tirou da gaveta o lápis e o caderno e começou a escrever. Molhou primeiro a ponta do lápis com saliva. “Querida mamãe, daqui espero que a senhora esteja bem, junto com a m…