cloefenix.com
Ideias Soltas - Texto 39 - Cloe Fenix
Ver o que há para ver Sentir o que há para sentir Rir o que tem de haver Mentir só para te ver sorrir Eu sinto o que vejo Eu não vejo o que não quero sentir Eu fujo como reflexo Daquilo que eu sei que há de vir Vão queiras que o amanhã Fuja de si sem lutar Cresce sem mesmo pensar Que um dia tudo há de acabar