cloefenix.com
Ideias Soltas - Texto 22 - Cloe Fenix
A carga que eu carrego É um fardo que eu renego Uma ansiedade que cresce Sem piedade, me envelhece A um ritmo, sem ritmo Que me causa tremor Eu não quero este vício Que me deixa com rancor Acordar, por acordar Eu quero no seu melhor Desliga lá o despertador Que eu não quero o favor Eu sigo o meu Caminho Com o que eu tenho de melhor Leva para longe este teu vício Que eu não sou escravo Nem bom trabalhador Segue o teu Caminho Com o que ele, têm de melhor Não corras para um precipício só porque ele te abandonou O mal deste vício cresce ao meu redor É aquele o meu vício Que vive do bom trabalhador