cartasaoleu.com
a sombra do poeta
a sombra do poeta nutri-se do mal-estar na civilização, da ansiedade e do medo dos centros urbanos, do carbono das locomotivas, do suor nas interações sociais e da saliva dos mortos suicidas