blogentreaspas.com
Fragmento 154
Quem sou eu para mim? Só uma sensação minha. O meu coração esvaia-se sem querer, como um balde roto. Pensar? Sentir? Como tudo cansa se é uma coisa definida!” . Fernando Pessoa in O Livro do …