anis.org.br
Justiça derruba regra que permitia intervenção médica sem aval de grávida
Regra do Conselho Federal de Medicina liberava profissional para adotar tratamento contrário à vontade da gestante sob argumento de benefício ao feto; MPF aponta risco de coerção e desrespeito aos direitos da mulher Por Fabiana Cambricoli Publicado originalmente no jornal O Estado de São Paulo SÃO PAULO - A Justiça Federal suspendeu parte de uma resolução do Conselho Federal de Medicina