alemente.com
Os Caminhos que corremos (ou se o soneto fosse assim)
As ideias novas que temos são ideias de que nos esquecemos O mundo novo que aparece é só o que o mundo velho esquece