acasadevidro.com
A VIDA ARDENTE – Um poema de Verhaeren
A VIDA ARDENTE Meu coração, eu o preenchi com o belo tumulto humano. Tudo o que foi vivo e ofegante na terra, Audácia louca, vontade surda, ardor austero E a revolta de ontem e a ordem de am…