a-perda.com
Capítulo 47 - Às nove da noite.
São nove da noite. Tenho a certeza que "aí em cima", de onde me observas, ainda consegues vislumbrar estas memórias que a minha mente projeta sempre a esta hora. Às nove da noite. Desenho-te ali, com os meus olhos e deixo escapar sorrisos profundamente ressentidos... porque a minha mente e o meu corpo ainda te ouvem dizer, em sussurros: "Amor, chega-te para cá."