teatrodomundo.com.br
Diálogo final de “Assassino sem recompensa”
Eugène Ionesco, 1958 d.C. – Bérenger está agora absolutamente só no palco. O diretor, o cenógrafo, o técnico da iluminação devem fazer sentir a solidão de Bérenger, o vazio que o envolve, o d…