mesmapoesia.com.br
VOLTO ANSIOSO PARA CASA
Volto ansioso para casa, com a vontade absurda de desligar o celular. Não quero atender a nenhuma ligação mais. Quero você em carne e osso. Volto com uma sede absurda de abraço e audição. Quero mais é ouvir e ser ouvido; abraçar e ser abraçado. Volto ansioso para casa, pois sei que serei coberto de […]