mesmapoesia.com.br
devo muito ao amor platônico
É muito viva a memória de Lorena, a garota simpática do oitavo ano B, meu grande amor platônico. Acho que foi uma das primeiras vezes que ouvi uma canção quando alguém ri. E ela me fazia cantar como quem descobre um novo mundo. Era um sofrimento muito prazeroso ficar enfeitando cartas de amor com os […]