luanfelipe.com
Minha tatuagem - Luan Felipe
Já se passaram 6 meses. Eu rio pensando no processo, mesmo sabendo que faltava só um pouquinho pra gritar durante a seção. Poxa, dá um desconto! Os nervinhos estão ali bem perto da pele. Era a tatuadora me riscando em um pulso e eu mordendo o outro pra tentar, de alguma forma, transferir a atenção pra outro lugar. No final, saí com um inchado e o outro mordido. Há algumas semanas, soltei um vídeo falando sobre depressão. Lá, acabei comentando sobre minha tatuagem, mas estou com a sensação de que não falei tudo o que queria sobre ela. Por isso esse post existe. Mesmo que ele só seja importante pra mim, talvez você se interesse um pouquinho. Eu já via essa tatuagem antes mesmo dela estar fora da minha mente. É engraçado pensar nisso. Ela já existia sem mesmo existir. Por isso, não tive um período de estranhamento nas primeiras semanas. Talvez, o que tenha me ajudado nisso foram os meses de planejamento e a vontade acumulando, decidindo cada detalhe e explorando uma melhor forma de