jagostinho.com.br
RELEMBRANDO MILLÔR FERNANDES | Jota Agostinho
Colaboração do amigo Chico Pesserl Entre os inúmeros assuntos que conversava, ao falar de política, Millôr mostrou, na prática, como entendia o papel do jornalista. Não perdoou ninguém. Veja um resumo das suas declarações: Getúlio Vargas: "Getúlio hoje é visto como um governante progressista. Foi, no mínimo, um filho da puta. Foi o cara que entregou a Olga Benário. Filinto Müller, chefe de polícia dele, torturou gente. Esse é o lado sentimental. Mas ele fez um grande projeto? Quando fez Volta Redonda, ele trocou aquilo por apoio na guerra, mas achei que ele podia ter tirado muito mais". Juscelino Kubitschek: "Como é que se faz uma cidade em cinco anos num Estado democrático? Corrompendo todo mundo, é evidente. Uma corrupção avassaladora. O dinheiro que se gastou lá… Outra coisa: não vejo estrada de ferro no Brasil. Não tem uma estrada de ferro daqui para São Paulo! Trem pra Brasília. Acho ele um atraso. Você acha que a revolução demoraria 15 anos se a capital fosse no Rio