performance.esp.br
Análise: Juventus e o 3-4-3 que defende em duas linhas
Não é novidade o que fez o técnico Massimiliano Allegri com esta encantadora Juventus, finalista da Champions League 2016/17 após vencer o Monaco nas duas partidas semifinais. Mas é interessante estudar os movimentos ofensivos e defensivos de um modelo de jogo certamente inspirado no legado de Antonio Conte, seu antecessor. À época, Conte partia de um 3-1-4-2