miojoindie.com.br
Resenha: “Filho do Meio”, Jonathan Tadeu
Em meio ao ambiente denso e melancólico de Queda Livre (2016), segundo registro em carreira solo do mineiro Jonathan Tadeu, o minimalismo eletrônico de Sorriso Besta parecia surgir como uma fuga conceitual do som produzido pelo artista desde o debut Casa Vazia (2015). Uma lenta sobreposição de …