miojoindie.com.br
Crítica | “Better Oblivion Community Center”, Conor Oberst & Phoebe Bridgers
Durante mais de duas décadas, Conor Oberst fez dos próprios sentimentos a base para uma das discografias mais tocantes da recente produção norte-americana. Basta voltar os ouvidos para obras como Letting Off the Happiness (1998) e I’m Wide Awake, It’s Morning (2005) para perceber a força dos ve…