kooka.org
#day249
Vir para Mafra é uma espécie de “ir à terra”. Eu, menina de Lisboa, cuja “terra” sempre foi o Campo Grande, encontro a Oeste um porto de abrigo. Se há um ano me doía cá vir,…