jagostinho.com.br
MANOBRA "MALA" ADIADA | Jota Agostinho
DIÁRIO DO PODER Após dois votos contra liberdade de Lula, pedido de vista adia julgamento no STF Com dois votos contra Lula, Gilmar pediu vista Além do tríplex e do sítio, Lula responde por corrupção e tráfico de influência em mais sete ações O julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Lula na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal foi adiado após pedido de vista do ministro Gilmar Mendes. O ministro relator, Edson Fachin, considerou não haver fatos novos que justificassem a concessão da liberdade e votou contra o pedido. Segunda a votar, a ministra Cármen Lúcia, que assumiu o lugar do ministro Dias Toffoli na Turma, seguiu o voto do relator para manter Lula na prisão. Após o voto de Cármen Lúcia, o ministro Gilmar Mendes pediu vista (mais tempo para analisar o caso) e o julgamento foi adiado.