jagostinho.com.br
FIDEL ROMPE SILÊNCIO: " NÃO CONFIO NOS EUA " | Jota Agostinho
FRANCE PRESSE Em carta, ex-ditador se pronunciou pela primeira vez sobre a reaproximação entre os dois países e disse que não participou dos processos de negociação Fidel em sua última aparição pública, em visita a galeria de arte em janeiro de 2014 (Cubadebate/EFE) Fidel Castro se pronunciou pela primeira vez sobre o acordo de reaproximação entre Cuba e Estados Unidos, anunciado em 17 de dezembro. O ex-ditador cubano, que se afastou do poder por problemas de saúde em 2006, disse que não confia nos Estados Unidos e que não participou das negociações. "Não confio na política dos Estados Unidos nem troquei uma palavra com eles. Isso não significa – longe disso – uma rejeição a uma solução pacífica dos conflitos", escreveu Fidel em uma carta à Federação Estudantil Universitária. A mensagem foi lida na noite desta segunda-feira na televisão cubana. A carta rompe um longo silêncio de Fidel Castro, que demorou mais de um mês para se manifestar sobre a histórica reaproximação diplomática