jagostinho.com.br
LUTA CONTRA MALÁRIA | Jota Agostinho
REUTERS Cientistas identificaram duas moléculas superficiais no parasita da malária que podem permitir o desenvolvimento de uma vacina contra a doença, que mata pelo menos 1 milhão de pessoas por ano