independente.jor.br
Porta-voz diz que Bolsonaro ‘não comentou’ os 80 tiros do Exército contra um carro de família - Independente
O general Rêgo Barros disse que o presidente ‘confia na Justiça Militar’, responsável julgar o crime dos militares, graças a uma lei sancionada por Michel Temer em 2017. Por Rafel Bruza Nesta segunda-feira (08) o porta-voz da Presidência, general Otávio do Rêgo Barros, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) “não comentou” o fuzilamento do