genmedicina.com.br
Escleroterapia - Técnica de Tessari - GEN Medicina
Escleroterapia: guiada ou não pelo ultrassom Um dos tratamentos das veias varicosas é a escleroterapia, que significa literalmente terapia do endurecimento da veia. Aqui no Brasil é conhecida como aplicação de vasinhos, e secagem de vasinhos, mas é uma técnica que pode também ser aplicada em veias maiores. Na veia doente é injetada uma substancia chamada esclerosante, que irrita a parede da veia, fazendo-a endurecer e eventualmente desaparecer, muitas vezes com o objetivo estético. A escleroterapia foi descrita inicialmente lá pelos idos de 1800 e desde lá houve muita evolução e melhoras para transformá-la no tratamento seguro e útil de hoje em dia. Enquanto os primeiros esclerosantes causavam muitos efeitos colaterais graves e os esclerosantes de 20 a 30 anos atrás eram desconfortáveis para a paciente, as medicações atuais são mais seguras e raramente causam efeitos colaterais. São bem confortáveis e geralmente produzem um excelente resultado estético. Por muitos anos os cirurgiões vasculares puderam apenas usar a escleroterapia para tratar veias que poderiam ser vistas na superfície da pele, entretanto em 1989 tentou-se pela primeira vez utilizar o ultrassom para guiar a escleroterapia. E essa tecnologia avançou e tornou possível a identificação de todas as veias anormais, mesmo aquelas não visíveis na superfície da pele. Atualmente além do ultrassom utiliza-se a fleboscopia com a projeção de realidade aumentada na pele do paciente. Para saber mais sobre o assunto, acesse https://vascular.pro/content/escleroterapia .