elasdoavesso.com
Roupa na corda
Mãe, não estendi a roupa. Desculpa. Sou poeta. O poema não se esgota nem se pede nem se espera. Coitado do poeta que espera a palavra. A palavra vem. Como o Amor. Quando lhe apetece. #elasDoAvesso…