consciencia.net
A falsa unidade do eu (Hermann Hesse)
Hermann Hesse, in O Lobo da estepe, nos relembra de um dado da nossa existencia que frequentemente passamos por alto: Que somos uma multiplicidade, uma ciranda de reflexos do universo se rearrumando em um ponto de onde irradiamos para todas as partes. Essa caleidoscopia nos remete à noção da identidade múltipla em Fernando Pessoa. Diz(...)