victoramaral

Ela: Meu namorado me traiu.

Ele: Poxa, que pena, mas se ele te traiu é porque ela não te merece.

Ela: Vocês homens são todos iguais.

Ele: Oi?

Ela: É, vocês nos iludem, fazem mil promessas e depois somem.

Ele: Olha, não só porque teu ex te traiu que todos são iguais a ele. Tem um monte de cara bacana que tá namorando, ama a namorada mais que tudo na vida. Tem outros ai que são apaixonados, fazem de tudo pela mulher que ama e elas só sabem pisar neles, maltratar. Tem homem que nem homem mesmo é. Então como tu afirma que são todos iguais? Vocês mulheres que são trouxas, se deixam iludir por qualquer um. Alias, talvez ele até te amasse, mas por você ser tão ignorante, tão fechada, ele viu que merecia algo melhor e preferiu outra, não digo que ele está certo em te trair, mas ele iria terminar com você de qualquer jeito. E entenda, quando alguém se vai, é porque outra melhor virá.

Ela começa a chorar, porque sabe que ele está certo. Mas..

Ela: Ignorante te odeio, não precisava ser grosso.

Ele abraça ela rindo. E apenas diz: “De nada, (minha) pequena.

—  Victor M.
Tem horas que da vontade de largar tudo, chutar o balde, e sair correndo sem parar, sem a intenção de voltar, correr para qualquer lugar e só parar para descansar, não da corrida, mas dos problemas da vida.
—  Victor M.

Ele: Amor trás uma cerveja ai.

Ela: Grosso! Levanta a bunda do sofá e pegue você mesmo.

Ele: A amor, no meio do jogo não dá, cê sabe que não.

Ela pega a cerveja e joga, com raiva, na direção dele.

Ele: Linda!

Ela: Só sou linda quando pego as coisas pra você, ta achando que sou sua empregada?

Ele: Empregadas não pegam no meu pinto.

Ela, enfurecida: O QUE VOCÊ DISSE?

Ele: Ops soltei isso alto.

Ela: É. Você é um ogro.

Ele: Linda.

Ela: Retardado.

Ele: Eu retardado?

Ela: Sim.

Ele: Já imaginou que, pelo fato de me amar e ser casada comigo, você é mais retardada ainda?

Ela: Quer que eu vá embora então?

Ele: Nunca.

Ela: Bom mesmo.

5 minutos depois…

Ele: GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL amor, gooolaaaço, amooooooor vem cá vê, veeeeeeeem amor!

Ela: O que foi retardado? Gol? Foda-se, você sabe que não ligo pra futebol.

Ele: Ê grossa.

Ela: Você me troca por esse timinho, e eu sou a grossa?

Ele: Primeiro não é um timinho, é o meu time. E segundo, TA COM CIUMES? QUE GRAAACIINHAAAA!

Ela: To com ciúmes porra nenhuma, só acho ridículo você trocar meu carinho por esse jogo.

Ele: Você pode fazer carinho em mim enquanto vejo o jogo, oras.

Ela: Mas você fica igual idiota, fica pulando, gritando…

Ele: Tentarei me controlar, se você quiser.

Ela: Eu quero.

Ele: Linda.

Ela: Retardado.

Ele: Sou o retardado mais lindo do Mundo, eu sei.

Ela: Convencido…

Ele: Amor.

Ela: Oi.

Ele: GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! - A abraçou, jogou ela no sofá - Amor, o jogo acabou e, para a sua alegria, vamos brincar…

Ela: Gro…

Ele: Cala a boca e me beija.

—  Victor M
Ela: Quero fugir.
Ele: Pra onde?
Ela: Para onde nunca me alcancem, me incomodem ou me façam sofrer.
Ele: Vai pra Marte então.
Ela: Você iria comigo?
Ele: Com você eu vou aonde você quiser.
Ela: Até plutão?
Ele: Sim.
Ela: Mas lá muito frio.
Ele: A gente pode ficar abraçado, duvido o frio lá ser maior que o calor do nosso amor.
—  Victor M.
— Sou tão…
— Tão o que?
— Tão… A deixa pra lá, me faz um favor?
— Tudo bem. Depende, o que é?
— Me mata?
— Por quê?
— Porque to pedindo, me mata.
— Não posso.
— Por quê?
— Primeiro porque é contra a lei.
— E…
— E… — Disse baixinho — Te matar seria suicídio…
— Por quê?
— Porque eu preciso de você pra viver, não para “deixar a vida me levar”, pra isso eu só preciso de oxigênio, água e comida, mas para viver, viver mesmo, eu preciso de você, “only yooouuuuuuuu”
[…]
— 

Você é romântico e me convenceu, mas, por favor, não canta de novo… — Victor M.

Amigo: E ai cara, vai dar o que pra sua namorada?

Ele: Já dei.

Amigo: Quando? Não te vi com sacola na escola, nem no final. Já sei, deu um perfume escondido ou uma caixa de chocolate pra ninguém querer comer, não é?

Ele: Não…

Amigo: Um ursinho?

Ele: Também não…

Amigo: Então o que tu deu?

Ele: Cara, o que eu dei, não tem valor, não tem tamanho. Meu presente pra ela eu dei no primeiro dia em que começamos a namorar, dei meu coração pra ela.

—  Victor M.

Ele: Parabéns!

Ela: Pelo o que?

Ele: Dia das mães uai.

Ela: Mas eu ainda não sou mãe.

Ele: Eu sei.

Ela: Então por que os parabéns? Por acaso você é idiota?

Ele: Estou treinando para quando você for a mãe dos meus filhos. E sim, sou idiota, o
seu idiota.

—  Victor M.
Ei pequena, não para de lutar, eu sei que não ta nada fácil, mas eu to aqui com você. Sei que a distância é complicado, mas eu não ligo pra isso, se, depois de te encontrar, eu poder realizar o meu sonho de passar a vida inteira com você.
—  Victor M.

Ele: Bem me quer, mal me quer…

Ela: Nossa amor, até parece que você que é a mulherzinha da relação.

1 minuto depois

Ele: BEEEM MEE QUEEEEER!!

Ela: Idiota! Não precisava disso para saber que te quero.

Ele: Eu sei, mas toma, fica para você.

Ela: Aff amor, você destrói a rosa e quer que eu fique só com uma pétala?

Ele: Ahan.

Ela: Para que isso?

Ele: Para toda vez que a gente brigar você me mostrar ela, ai lembraremos que nós nos queremos bem e não mal.

Ela: Entendi.

Ele: Vai ficar com ela então?

Ela: Enquanto eu te amar.

Ele: Para sempre?

Ela: Para sempre.

—  Victor M.
E hoje eu apaguei, mensagem por mensagem, tudo aquilo que me fazia pensar que poderíamos dar certo. Tudo aquilo que um dia foi o motivo do meu sorriso, todas nossas juras de amor, todos nossos planos futuros e agora, quero apagar algo maior, algo mais valioso, algo que chamo de amor por você.
—  Victor M.
Nunca gostei de mentiras, mas, infelizmente, sempre soube que elas foram necessárias, já menti pro meu melhor amigo, já menti pro meu irmão, já menti até mesmo pros meus pais. Mentiras tem pernas curtas diz o ditado, mas as minhas não, sempre duraram tempos e tempos, tem mentiras que duram até hoje, outras fui descoberto e me massacraram, não quiseram nem saber o motivo da minha mentira, não quiseram saber se menti pra me proteger ou se mentir pra ver o circo pegar fogo e o pior de tudo vou saber que eu, realmente, estava errado.
—  Victor M.

Ele vê a garota que gosta, que ama, sentada no banco chorando e vai em direção a ela, por um momento ele exita, mas resolve ir lá vê se ela precisa de algo, afinal, presencia-la em um momento de fraqueza o deixou fraco também. Ele sentou na outra ponta do banco e passado alguns minutos resolveu falar.

Ele: Está tudo bem?

Ela: Está tudo ótimo, estou aqui chorando porque quero regar a grama com minhas lágrimas.

Ele percebeu o quanto tinha sido idiota ao perguntar isso. Mas insistiu.

Ele: Desculpa, só estava tentando ajudar…

Ela: Obrigada, mas nem você, nem ninguém, pode me ajudar.

Ele: Quer pelo o menos desabafar?

Ela: Não! E vai cuidar da sua vida!

Ele: Eu estou cuidando.

Ela: E ta fazendo o que cuidando da minha?

Ele: Desculpa te falar isso agora. Mas você é a minha vida.

Eles ficam um tempo em silêncio. Ele se levanta para ir embora e olha nos olhos dela, ela olha de volta e com os lábios, mas em silêncio, diz “Fica”. Ele volta e da um abraço nela, ela que pôde sentir todo o sentimento dele, todo o calor, toda a ternura, todo amor que alguém podia dar.

—  Victor M.

Ele: Faz sexo comigo?

Ela: Hoje não.

Ele: Por que hoje não?

Ela: Porque não to afim de fazer isso.

5 minutos depois

Ele: Faz sexo comigo?

Ela: Já disse que hoje não.

Ele: Então… Um boquetinho rola?

Ela: Que tal você me respeitar?

Ele: To respeitando.

Ela: Não está.

Ele: Estou sim. Mas se você não quiser, não vamos fazer.

10 minutos depois

Ela: Quer fazer sexo?

Ele: Agora você quer, né?

Ela: É, preciso relaxar e você é o melhor em fazer isso.

Ele: Sou o melhor? Então os outros são ruins?

Ela: Você me entendeu.

Dois minutos se passam

Ela: E ai, vai ou não vai transar comigo?

Ele: Tira a roupa então.

Ela: Gosto que você faça isso.

Ele: Então vem aqui…

Ela: Ah! Quer saber? Não farei mais isso.

Ela entra no banheiro e ele escuta a água cair, como um leão selvagem, entra la mais rápido que um raio e antes que ela fale algo, agarrou-a e, como dois animais selvagens, fizeram amor até o amanhecer.

—  Victor M

Amiga dela: Por que você parou de falar com ela?

Ele: Porque ela é muito diferente de mim, não daríamos certo.

Amiga dela: E você quer completar seu quebra cabeça com peças iguais?

Era boa de metáforas, ele percebeu.

Ele: Não. Mas não somos peças do mesmo quebra cabeça.

[…]

—  Victor M.