vestida de noiva

Imagine - Louis Tomlinson

Oi! Eu sei que eu tinha dito que não postaria todos os dias; mas a criatividade e inspiração baixaram em mim e escrevi mais um imagine pra postar pra voc~es hoje! hahah Eu vou tentar fazer uma semana de “Imagine Todo Dia”; mas eu ainda não sei eu vou conseguir. Mas eu garanto que vou postar o máximo que conseguir por semana! Esse é o nosso imagine de hoje; espero que gostem, beijin 

Pedido feito por “laurazianourr

* Pedido:  Um do Louis que ele trai ela com a melhor amiga dela, ai ela descobre e termina com ele e depois ela vai se casar com outro ( para esquecer o Louis ( sei q isso é errado mas ta ne kkkk) ai ele descobre e implora para ela voltar com ele e ela pensa direitinho e fica com ele. Desculpa se misturei kkk




Eu me olhava no espelho agora, vestida de noiva, e eu me sentia realmente linda. Mas eu não estava feliz.

Eu não imaginava me casar agora; não com a pessoa que eu vou me casar e muito menos do jeito que tudo aconteceu. Eu sempre imaginei o casamento perfeito, e sempre me imaginei casando com o Louis, quem eu acreditava ser o verdadeiro amor da minha vida.

Mas a minha vida teve algumas reviravoltas repentinas e não muito boas. Eu descobri que o cara por quem eu era completamente apaixonada e fazia planos para a minha vida, me traia com a pessoa que eu acreditava ser minha melhor amiga. Como dizem os populares: “com uma amiga dessas, pra que inimigos?!”. Eu peguei os dois juntos. Eles tentaram me fazer acreditar que eu estava vendo coisas… Mas ai é que está o problema: eu vi eles juntos. Não tinha o que negar, ou dizer que era apenas um engano. Na hora eu acabei com o nosso relacionamento.

Eu fiquei sem chão, abalada e não conseguia parar de chorar e lembrar da cena que tinha visto. Mas eu jurei pra mim mesma que que iria esquecer aquele idiota e iria seguir em frente. E foi em uma dessa tentativas que eu conheci o Anthony. Ele é uma pessoa incrível, me trata sempre muito bem, é gentil e engraçado; além de uma lábia que faz qualquer garota cair em seus encantos, e ficar enfeitiçada por seus olhos claros. Qualquer garota mesmo, inclusive eu. Eu me deixei levar pelos seus encantos e pelas suas palavras bonitas. Tudo que ele me falava, era tudo que eu queria ouvir naquele momento.

Quando eu realmente caí na real e percebi o que estava acontecendo na minha vida, ele estava ajoelhado na minha frente, com uma caixinha de veludo nas mãos, me pedindo em casamento; tendo toda sua família como testemunha daquela cena. E eu aceitei. Eu realmente achava que poderia dar certo.

Mas depois daquilo, minha consciência martelava. Eu sabia que estava fazendo aquilo pelos motivos mais errados do mundo. Eu estava magoada, ferida e com o coração destroçado. Eu queria esquecer quem tanto tinha me feito mal, queria que ele soubesse que estava em outra e que eu tinha dado a volta por cima do melhor modo possível. Mas eu sabia que estava errada por fazer isso; e mais errada ainda por brincar com os sentimentos de uma pessoa que só queria o melhor pra mim.

Mas pra mim era tarde demais para voltar atrás e dizer ao Anthony que estava tudo sendo muito precipitado e que era melhor darmos um tempo. Eu já tinha aceitado o pedido de casamento, nosso casamento já estava com data e hora marcados, convites sendo entregues, todos os preparativos sendo feitos; incluindo esse lindo e enorme vestido branco que eu estou provando.  

Eu queria que eu acordasse e tudo isso fosse apenas um sonho; que tudo isso não passasse de viagens da minha imaginação conturbada.  

- Já vai! – gritei para quem quer que fosse tocando minha campainha. Corri até a porta e a abri. Meu espanto foi inegável. – Louis? O que você está fazendo aqui?

- Por favor, vão faz isso. Não casa com aquele cara. – senti meu coração parar por alguns segundos, batendo acelerado em seguida.

- Co…. como… Como você soube?

- Isso não importa. – ele entrou na minha casa e eu fechei a porta. – Por favor, (S/N), não faz isso. Por nós, por tudo que nós já vivemos juntos.

- Não existe mais “nós”, e tudo que já vivemos juntos ficou pra trás. – ele negou com a cabeça.

- Eu sei que eu errei, e muito. Mas eu colhi e vivi todas as consequências dos meus atos. Eu aprendi com os meus erros. Eu sei que eu te magoei muito; e eu me culpo todos os dias por isso. Eu não parei de pensar em você um minuto se quer, eu nunca esqueci todos que a gente já passou. E eu sei que você não esqueceu todo que a gente viveu.

- Esquecendo ou não, isso não importa. Acabou, Louis. Eu vou me casar. Você não tem o direito de vir aqui na minha casa, falar essas coisas; não depois de tudo que você fez.

- Você vai se casar com um cara que você mal conhece. A quanto tempo você conhece ele?

- Uns 8 meses, desde que nos separamos. Mas isso não importa. É tempo suficiente para saber que gosto dele de verdade e ter a certeza de que é isso que eu quero fazer. – me mantive firme.

- Você tá mentindo! Eu te conheço. Você odeia quando as coisas acontecem rápido de mais, e são precipitadas. Você pode até gostar dele sim, mas você não ama ele de verdade. Não é? – desviei meus olhos dos dele.

- Eu já disse que você não tem o direito de falar essas coisas pra mim; não agora, nessa altura do campeonato.

- Olha pra mim e diz que eu estou enganado. Diz que tudo isso que eu disse não faz sentido nenhum. Ai eu vou embora. Mas, primeiro, me fala.

- O que você quer tanto que eu te diga? Que eu não consegui te esquecer, mesmo depois de tempos e mesmo estando com outra pessoa? Que você não sai da minha cabeça? Que eu ainda sinto alguma coisa por você, além de toda a raiva e ódio? É isso que você quer que eu te diga? – respirei fundo, controlando minha vontade de começar a chorar ali mesmo.

- Se é realmente isso que você sente, por que tá insistindo nesse casamento? – sua voz saiu suave e baixa, próxima a mim. – Uma chance, só isso que eu te peço.

- Poxa, Louis! Eu estava conseguindo seguir com a minha vida muito bem. Eu realmente achei que tinha conseguido superar tudo aquilo, e, melhor, superar você. Ai você aparece aqui e me fala para desistir do meu casamento e ainda me pede uma chance?

- Eu amo você, (S/N). Eu sinto um vazio enorme sem você. Eu sei que errei, sei que te magoei. E de novo eu te peço perdão por tudo que eu te fiz. Mas eu amo você sim. Eu não consigo tirar você da minha cabeça. Eu só quero uma chance; única. Pra eu poder concertar meus erros e fazer você feliz; feliz de verdade.

Suas mãos seguravam meu rosto e faziam um carinho nas minhas bochechas. Ele roçou seu nariz no meu, me fazendo fechar os olhos com sua aproximação e seu toque. Ele estava cada vez mais perto de mim.

- Isso não é certo. – me afastei dele. – Eu não posso fazer isso, Louis. É tarde demais. – ele fechou os olhos e abaixou a cabeça; me olhando em seguida.

- Uma vez me disseram que nunca é tarde para correr atrás daquilo que você quer e ser feliz. – engoli em seco. – Se você mudar de ideia, eu estarei aqui. Te esperando; pronto pra ter você nos meus braços novamente.


°°°°°°°


Se já estava difícil antes, agora nem se fala. Tudo que Louis tinha me dito martelava na minha cabeça. Dia e noite eu escutava todas as suas palavras ecoando na minha cabeça. Ele não estava errado em tudo que disse. Eu estava dividida; e sinceramente não sabia o que fazer. Ou se o que eu iria fazer era o certo. Mas eu precisava agir. Ficar parada não ajudaria em nada.

Depois de mais algum tempo caminhando e pensando melhor no que eu iria fazer, encarei o grande e espelhado prédio na minha frente. Por Deus, que eu não esteja trocando os pés pelas mãos; de novo…

Depois de alguns segundos que toquei a campainha, a porta se abriu. Pude ver seus olhos azuis brilharem e um lindo sorriso tomar conta dos seus lábios.

- Eu juro que eu tentei te esquecer, mas eu não consegui. – ele sorriu ainda mais. – Eu amo você, Louis!

Me joguei nos braços dele e ele me beijou; me puxando pra dentro do seu apartamento. Nosso beijo ainda tinha o mesmo gosto e ainda me trazia as mesmas sensações de sempre.

- Uma única chance, a última. Pra ser feliz de verdade! – seus lábios tomaram os meus em outro beijo viciante.

- Você não vai se arrepender! 




2/18.

Jesus me mostrou nitidamente, vários e vários vestidos de noivas sendo fechados. E me surpreendi ao me ver vestida de noiva, em um deles. Os detalhes do meu vestido branco feitos a mão tão delicados, feitos para mim, cada detalhe um mais lindo do que o outro. Vi meu vestido sendo fechado e um sorriso sendo cravado nos meus lábios. Sorrio em meio a lágrimas ao ver Jesus no altar a minha espera, seu sorriso era algo incrível. Ele colocou uma aliança no meu dedo.  Quando abri meus olhos Ele disse “Eu te amo, eu não vou te machucar, olha pra mim, eu quero algo sério com você, a aliança de prata que eu te dei não foi algo por acaso, eu te entreguei ela por quero a mais contigo, eu quero casar com você, eu quero te fazer feliz, eu quero ser o centro da sua vida, eu quero cuidar de você e te amar a todo instante, nós vamos nos casar e eu estou te preparando para o nosso casamento.”
—  Andra Mayara
Escrevo para você, que se sente sozinha. Que quer despertar com um beijo de bom dia. Que de vez em quando sente medo e não tem quem abraçar. Que quer alguém para dormir de conchinha. Que, por mais que tenha amigos, carreira e sonhos, não tem um amor. Quero te dizer que não precisa ter inveja da sua colega de faculdade, da sua amiga de infância, da vizinha ao lado, daquela moça bonita que outro dia andava de mãos dadas com aquele moço bonito. Você não precisa se sentir deslocada por ir ao cinema sem namorado. Nem por almoçar ou jantar sem ninguém do outro lado. Escrevo para você, que sente uma ponta de inveja ao ver sua amiga que está namorando feliz. Que sente um leve recalque por ter visto sua colega da primeira série vestida de noiva. Que não consegue esconder que também queria que o final feliz pulasse dos finais dos filmes para a (sua) vida real. Quero te dizer que ter um amor não basta. Assim como ter um corpo em dia não basta. Assim como ser reconhecida no trabalho não basta. Assim como ter um cabelo que não arrepia em dias chuvosos não basta. Assim como realizar todos os sonhos do mundo não basta. E nunca, nunca vai bastar. A gente quer mais, sempre mais. O pouco não contenta. O mais ou menos não convence. O alguma coisa não enche a barriga, o coração, os poros, a vida. Escrevo para você que acha que ter um namorado resolve todos os problemas do mundo. Não se engane, por favor, não se engane. É claro que existe companheirismo, cumplicidade, tesão, amor, amizade, parceria, admiração. É claro que existem todos os prós do mundo. Mas também existe briga, cara feia, troca de farpas e o lado sujo daquilo que a gente sempre quis um dia. Existe a chatice, o egoísmo humano, os defeitos em luzes neon piscando pela cidade. Quero te dizer que muito mais importante que ter alguém é ter paz. Muito mais importante que ter alguém é saber lidar com você mesma. É se gostar, se curtir, se suportar, se superar todo dia. É gostar do que vê e do que não é visível aos olhos. É engolir e sorrir para a própria companhia. Muito mais importante que ter alguém é estar todo dia verdadeiramente apaixonada pelo “alguém” mais importante da sua vida: você mesma.
—  Clarissa Corrêa.
Escrevo para você, que se sente sozinha. Que quer despertar com um beijo de bom dia. Que de vez em quando sente medo e não tem quem abraçar. Que quer alguém para dormir de conchinha. Que, por mais que tenha amigos, carreira e sonhos, não tem um amor.
Quero te dizer que não precisa ter inveja da sua colega de faculdade, da sua amiga de infância, da vizinha ao lado, daquela moça bonita que outro dia andava de mãos dadas com aquele moço bonito. Você não precisa se sentir deslocada por ir ao cinema sem namorado. Nem por almoçar ou jantar sem ninguém do outro lado.
Escrevo para você, que sente uma ponta de inveja ao ver sua amiga que está namorando feliz. Que sente um leve recalque por ter visto sua colega da primeira série vestida de noiva. Que não consegue esconder que também queria que o final feliz pulasse dos finais dos filmes para a (sua) vida real.
Quero te dizer que ter um amor não basta. Assim como ter um corpo em dia não basta. Assim como ser reconhecida no trabalho não basta. Assim como ter um cabelo que não arrepia em dias chuvosos não basta. Assim como realizar todos os sonhos do mundo não basta. E nunca, nunca vai bastar. A gente quer mais, sempre mais. O pouco não contenta. O mais ou menos não convence. O alguma coisa não enche a barriga, o coração, os poros, a vida.
Escrevo para você que acha que ter um namorado resolve todos os problemas do mundo. Não se engane, por favor, não se engane. É claro que existe companheirismo, cumplicidade, tesão, amor, amizade, parceria, admiração. É claro que existem todos os prós do mundo. Mas também existe briga, cara feia, troca de farpas e o lado sujo daquilo que a gente sempre quis um dia. Existe a chatice, o egoísmo humano, os defeitos em luzes neon piscando pela cidade.
Quero te dizer que muito mais importante que ter alguém é ter paz. Muito mais importante que ter alguém é saber lidar com você mesma. É se gostar, se curtir, se suportar, se superar todo dia. É gostar do que vê e do que não é visível aos olhos. É engolir e sorrir para a própria companhia. Muito mais importante que ter alguém é estar todo dia verdadeiramente apaixonada pelo “alguém” mais importante da sua vida: você mesma.
—  Clarissa Corrêa.

“Pedido: Quero um fofo cm o liam q eles ficam conversando de manha sobre o futuro juntos.”

Tenho esse pedido feito a muito tempo, mas eu simplesmente adorei fazer ele, cute sempre foi o meu forte, espero que gostem e desculpem os erros!


Os raios de sol batiam em meus olhos ainda fechados enquanto as cortinas se moviam conforme o vento tocava elas, abri devagar meus olhos vendo um Liam adormecido. Meu namorado era tão lindo e meu namoro com ele ia tão bem, éramos muito parceiros e um sempre apoiava o outro, não sei se isso ia para frente, mas eu já me imaginava tendo uma família com ele. Gemi sentindo meu corpo ainda mole por conta do sono. Sorri vendo o quão lindo ele fica mesmo dormindo, suspirei dando um selinho rápido nele. Quando fui me levantar sua mão me impedir e eu gemi sorrindo.
- Muito bom acordar assim- Ele disse com a voz grave e eu senti meu corpo arrepiar.
- Muito bom ouvir essa sua voz de manhã - Disse e ele passou a mão em meus cabelos.
- Tive um sonho, que por sinal é o que eu quero para o futuro.
- E como era esse sonho? - O encorajei a continuar, e ele suspirou.
- Você estava grávida do nosso terceiro filho, os outros dois ainda eram pequenos e eu olhava vocês enquanto corriam pelo parque, e eu era o homem mais feliz do mundo.
- E você se imagina assim no futuro? Você quer ter filhos comigo Liam? - Ele assentiu e eu me sorri boba.
- Todo os dias, eu imagino você entrando na igreja toda linda de noiva e eu de terno, todo nervoso. - Liam riu tímido.
- Eu também me imagino vestida de noiva, mas sabe o que eu imagino também? Os nossos filhos, se eles puxarem você, irão ser tão lindos, e eu vou ser a mãe mais feliz. - Disse ainda boba.
- Se eles puxarem você ia ser maravilhoso, mas se puxarem nós dois, irão ser a coisa mais incrível.
- E como será quando tivermos velhinhos?
- Vamos contar a história de como nos conhecemos para nossos netos, eles irão adorar saber cada aventura nossa. - Liam me puxou ficando com o rosto em meu pescoço.
- Eu também sonhei com você. - Eu disse e ele sorriu entre meus cabelos.
- Você estava com um de nossos filhos no colo enquanto fazia ele dormir. - Passei minhas mãos em seu cabelo- Fazemos tantos planos, será que um dia eles darão certo?
- Eu não sei, mas para ter filhos é preciso fazer só uma coisa. - Ele disse malicioso e beijou meu pescoço.
- Não estraga o momento Liam. - Disse com humor ouvido ele rir.

Reação dos paqueras ao ver a Docete vestida de noiva

Armin: Você está tão linda, case-se comigo. Oh! Mas este é o nosso casamento! Haha você está linda, querida.

Castiel: *Ela está tão linda! Mantenha a sua pose de sempre, Castiel. Mantenha-se relaxado. A partir de hoje ele será a sua esposa definitivamente. E que linda esposa*

Kentin: Amor, olha aqui. Sorria! *extremamente feliz*

Lysandre: Oh! Ela está tão linda. Muito mais bonita que todos os outros dias.

Nathaniel: *assim que vê a Docete fica constrangido e começa a sorrir de nervoso*

Eu não poderia falar de casamento, não sem lembrar teu nome, não sem imaginar eu puxando meus votos de algum guardanapo amassado perdido em meus bolsos. Eu não poderia falar de casamento, não sem te imaginar vestida de noiva com as mãos tremendo, não sem calcular o tempo que demoraria pra escolher um buquê. Eu não poderia falar de casamento, não sem dizer que se seu destino fosse outro alguém, eu invadiria a igreja e sequestraria a noiva, não sem falar que eu mataria o noivo pelo meu sórdido prazer. Eu não poderia falar de casamento, não sem antes te mostrar o gosto amargo do meu amor, não sem você o apreciar mesmo assim. Eu não poderia falar de casamento, não sem ter uma visão dos nossos filhos, não sem estrategicamente achar um lar pra nós e todos os animais de estimação que teremos. Eu não poderia falar de casamento, não sem querer toda uma vida ao teu lado.
—  K.F
Meu primeiro amor, sabe a importa disso ? Você e o primeiro que eu quis, o primeiro q eu me entreguei, o primeiro que amei. Eu não aguentaria enfrentar o mundo sem você do meu lado, passei mts anos sem você e agr não aguento mais passar minutos. Sonhei com você, eu estava vestida de noiva e você no altar, eu espero o tempo q for pra ter seu sobrenome!
—  Ele e meu ponto forte.