veloso

So, after some discourse™ about Yastin Biver and the remix of “despacito”, talking with other latines, i realized that gringxs feel like we need to “thank” their artists because they talked two sentences in one of our languages, meanwhile latine artist are killing everyone by just being talented af. I wanted to make a little post praising some (let’s be honest, if we list every latine that fits here, we will have a bible) of the latine artists that are fucking awesome in more than one language:

Better covers for “Despacito”: Tritom / Maxi Espindola and Agustín Bernasconi / Carolina García / Karen Méndez, Pablo Saavedra & Juacko / Boyce Avenue / J.Fla / Susan Prieto (bachata) / Gabi Luthai / Nix / Zhamira Zambrano / Santos & Ledes / Naju y Tute (pop rock) / LOS 5  (there’s a mix between spanish speakers and non-spanish speakers. I included the last ones because they at least know the lyrics of the song, even if their accents are not perfect :) )

There’s people that honestly believe that we don’t like the remix because we don’t like “gringxs” singing in our languges or because we don’t accept them because they have accents (arguments from gringxs. Like, en serio?) Anyways,i’m gonna share with you some non-latine artists that sang in our languages that are knew and loved in latinoamerica:

Extra: latin american version of other songs, because they are….better: shape of you* / thinking out loud* / the beast and the beauty (bachata)* / all of me* / love yourself* / despacito / paisaje / paisaje (cumbia) / je l'aime a mourir

*: means that they have more songs in that language.

If you are latine, please add more songs!

(i’m tonta and i forgot to thank @dasakuryo @dixonette1013 and @keith-koganes for helping me with this post!)

como diz Caetano:

“cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”, cada um é dono de si, com uma enorme diversidade de opiniões à se ter e, mais ainda, oportunidades de decisões tomar. Cada um se bem entende da maneira que é, deixando o outro ser da forma que quiser, também. Cada um tem em si os sonhos que deseja ter, ainda mais daqueles que tem coragem de sonhar e de correr o risco de viver os seus sonhos, não se pode ter medo de viver e se esquecer de sonhar.  Cada um sabe o que sente diante dos obstáculos que são colocados a frente, e a força que nos é dada pelo universo para conseguir ultrapassar. Todos temos fraquezas e diante de cada uma delas nos é dada a oportunidade de reviver, e fazer tudo diferente, de nascer a cada pôr do sol a nossa coragem, a nossa estimativa de andar de mãos dadas com o sorriso estampado no rosto, mesmo sabendo que nem tudo são flores, que tem sido dias de espinhos, e embora o mundo não se importe com as suas dores, embora você muitas das vezes tenha de chorar escondido, para não ser alvo de curiosos, embora a vida não dê moleza quando se trata de te dar sorte, a esperança ainda há de nascer, a cada novo dia, a cada amanhecer ainda há de ter dentro de ti a felicidade pra habitar e fazer morada, sem hora pra partir, sem dia pra ir embora.

- Escrito por Paula, Isadora G. e Giovana em Julietário