veloso

Dorme que eu vou te embalar no meu colo quente, como a lua embala o mar e a maré embala a gente. Dorme que eu vou te velar pela noite quieta, como a chama do luar, vela o sono dos poetas. Dorme que eu vou te ninar no teu canto de criança, como sempre ouvi meu pai cantar um acalanto de esperança.
—  Caetano Veloso.
Olha, somente um dia longe dos teus olhos trouxe a saudade de um amor tão perto e o mundo inteiro fez-se tão tristonho mas, embora agora eu te tenha perto eu acho graça do meu pensamento a conduzir o nosso amor discreto. Sim, amor discreto pra uma só pessoa, pois bem de leve sabes que eu te quero e me atrai essa ilusão, à toa.
—  Caetano Veloso.
Quando essa preta começa a tratar do cabelo é de se olhar, toda a trama da trança, a transa do cabelo conchas do mar, ela manda buscar pra botar no cabelo, toda minúcia, toda delícia.
—  Caetano Veloso.