velhas

você que segurou o choro hoje:

1. sinta-o chegar na garganta, naquele ponto que ou pisca ou a lágrima cai. lembre dessa sensação de sufocamento por alguns dias.

2. pisque. feche os olhos com força. respire fundo.

3. quando soltar o ar, deixa sair de dentro do você tudo aquilo que quis se desprender. quando soltar o ar, transborde junto.

4. use o travesseiro, uma blusa velha, um ursinho ou seu animal de estimação. ou não use nada além dos próprios braços pra dar um abraço em si mesmo. segure-se em algo que te faça sentir seguro.

5. segurar choro é quase uma dor física. você não precisa disso.

6. coloque uma música triste. e deixe chorar o que tiver aí dentro. vai esgotar seu estoque de lágrimas por uns dias.

7. e daí se não está mais aguentando? você não precisa ser forte à todo instante. chorar não é fraqueza.

8. todo mundo é frágil. e isso é ser humano.

9. hoje é só parte de amanhã.

leia isso toda vez que achar que não tem mais jeito.

Não quero mais saber o que ele come, se sente frio, se reatou com a antiga namorada, se continua lindo de morrer, se acabou comprando aquele tênis que eu disse que combinava com ele. Não quero saber nada disso. Quero virar autista e fingir que ele nunca existiu. Assim sofro menos. Assim vivo mais. Hoje eu reparei que as olheiras diminuíram. E que deixei de chorar. Me achei mais corada. Menos pálida. Mais bonita. Uma beleza melancólica. Tem um pouco de tristeza nos meus olhos. Mas vou me maquiar. Senti vontade de me arrumar. Pra mim. Para meu espelho. Pra me animar. Uma amiga me convidou pra um happy hour. Vou. Uns caras me olharam, me senti mais mulher, me senti bem. Quase não lembrei dele. Estou trabalhando bastante. É bom ocupar a cabeça. Parei um pouco de beber. Arrumei minhas gavetas. Joguei umas coisas fora. Decidi limpar as coisas por aqui. Acendi um incenso. Dancei sozinha na sala. Ri. Fui na padaria. Comprei pão francês e queijo cottage. Decidi dar uma volta no Ibirapuera. O dia está tão lindo. Encontrei uma velha conhecida. Conversamos. Marcamos um sushi para o dia seguinte. Fui jantar com a velha conhecida. Me diverti. Voltei pra casa, assisti um filme bobo, lembrei dele, chorei, sequei as lágrimas e me perguntei: por que estou chorando? Entrei no Facebook e vi uma foto dele com uma mulher peituda. Chorei mais. Dormi chateada e pensei isso-nunca-vai-passar. Comecei a caminhar todos os dias pela manhã. É melhor, vou para o trabalho com mais ânimo. Um cara bem interessante caminha por lá também. Não usa aliança, está sempre sozinho, ouvindo música e com o olhar longe. Parece eu. Me distraí. Esbarrei no cara. Ele se desculpou e sorriu. Nossa, que sorriso bem lindo. Senti uma coisinha no peito. Sorri de volta e segui andando. Na outra volta encontrei ele de novo, que sorriu mais uma vez. Para, que vou morrer aqui. Na outra volta eu já estava cansada, mas ansiosa por aquele sorriso. Ele sorriu. Me derreti. Parecia uma abobada. Voltei pra casa. No outro dia acordei feliz da vida, o cara sorridente ia estar lá de novo. E estava. E sorriu. E sorri. E ficamos nessa por uma semana. Até que ele pediu meu telefone, eu dei e ele me ligou. Quer ir ao teatro comigo? Quero. Enquanto eu me arrumava ele me ligou. Ele, que me deu um pé na bunda. Não atendi. Sorri. E tentei lembrar a última vez que lembrei dele. Não consegui. Talvez eu volte a acreditar no amor de novo. Talvez eu nunca mais sofra. Talvez. A vida é cheia de “talvez”, mas uma coisa é certa: o tempo ajuda. E não adianta você dizer que não e tentar lutar contra isso.
—  Clarissa Corrêa.
Tem aqueles dias em que a gente sorri desesperadamente em meio a uma multidão e em outros a gente não sente nada, só a velha sensação de abandono.
—  Restarei.
Eu não faço a menor ideia do que vejo em você, mas também não faço ideia do que não vejo. Eu posso dar para um cara mais gostoso, como de fato já fiz milhares de vezes. Mas por alguma razão prefiro suas piadas velhas e seu jeito homem de ser. Você é um idiota, uma criança, um bobo alegre, um deslumbrado, um chato. Mas você é homem, você é pai, você é chefe, você segura o tranco da vida. E talvez seja só por isso que eu ainda te aguente: você pode ter todos os defeitos do mundo, mas ainda é melhor do que o resto do mundo.
—  Tati Bernardi.
Demonstre. Demonstre a importância que alguém tem na sua vida. Não há nada mais bonito que demonstrar o que sentimos por alguém. Demonstre amor, demonstre a saudade que você tem carregado no peito. Sabe, às vezes a gente erra, sai dos eixos e faz coisa errada, mas não tem nada mais grandioso que assumir o próprio erro. Tem vezes que coloco os fones no ouvido e passo a noite toda encarando a escuridão do quarto. O silêncio na maioria das vezes traz respostas, embora o barulho dentro da gente seja estrondoso e extremamente perturbador. A saudade é a minha velha companheira, está comigo em todos os momentos da minha vida, nas falsas risadas e até mesmo nos breves momentos onde me engano achando que as coisas estão bem, que tá tudo legal aqui dentro de mim. Porra, tem tanta gente superficial neste mundo. Tanta gente jogando amor fora, tanta gente indiferente com a gente. Eu queria tanto sentir que faço falta pra algumas pessoas. Queria sentir que a minha voz, a minha companhia e os meus defeitos fazem falta na mesma proporção que a voz, a companhia, os defeitos e a face da pessoa que eu mais amo nesta vida fazem falta na minha vida. Não é fácil demonstrar quem somos. Não é fácil tirar a armadura e se expor de corpo e alma para este mundo. Dá pra contar nos dedos quem realmente vai retribuir tudo aquilo que você demonstra. Cara, vou te dizer uma coisa: hoje, nesta era digital, onde é tão difícil ser de verdade, a gente tem mesmo é que mandar textão, escrever jornais, mandar foto descabelada, mandar áudião de dez minutos se preciso for, mas só pra alegrar àqueles que a gente ama. Não dá pra saber se vamos estar estar por aqui daqui dez minutos. A morte chega como um ladrão no meio da noite, sem aviso, sem alertas. Por isso abra esse peito, jogue fora esse orgulho todo e seja um alguém de verdade. Demonstre quem você é. Demonstre o quanto você se importa. Demonstre a saudade que você sente. Eu estou nesta caminhada. Quero amar e receber na mesma proporção. Quero ser de verdade. Assumo que sinto falta, mas quero saber que sinto falta também. Não é fácil, mas eu estou tentando. Acho que a gente seria mais feliz sendo assim, apreciando os pequenos detalhes, as mais “bobas” atitudes são as que mudam o nosso dia pra melhor. Tirar sorrisos não é tão difícil assim, então faça a vida valer a pena.
—  Isabela Queiroz.
⁑TEXTO: ANIVERSÁRIO IRMÃ⁑

De mais nova pra mais velha ou seria de mais velha pra mais nova? A ordem dos fatos não mudam o resultado. Você sempre esteve ao meu lado, você é a única que me entende (apesar das nossas diferenças, que a propósito são muitas), você é o meu anjinho vestida de capeta. Como é que uma pessoa pode irritar e fazer tão bem ao mesmo tempo? Como é que uma pessoa pode se parecer tanto com alguém que não tem nada de parecido? Porque sinceramente se fôssemos virar matérias amanhãs você seria a parte de exatas e eu de fomes, cansadas e tedios, você é uma pessoa muito contraditória, é doce querendo ser salgada, é sábia mesmo quando dar a entender que é burra, é super carismática, extrovertida, espontânea e acima de tudo amiga, te ter ao lado é agradecer a Deus por ter tanta sorte. Você é tipo aquelas pessoas que fazem o mundo melhorar só por estarem vivas (claro, sendo irmã de quem é…). Tudo o que eu te desejo hoje e sempre é que apesar de cada desgaste do dia a dia, apesar das desavenças que as vezes se tornam presentes, apesar do cansaço e do mau humor que você de maneira alguma, nunca se esqueça de sorrir e que amanhã será um novo dia e que talvez tudo melhore, eu ainda estarei aqui, com todas as minhas manias e defeitos, mas ainda assim estarei aqui pra o que você precisar, não sou lá a melhor irmã do mundo mas eu prometo que eu tento ser a melhor irmã do seu mundo. Sei que todas as nossas brigas e discussões são normais, acontece com qualquer irmão, eu não poderia estar mais feliz por dividir a minha raiva com você, você é a melhor parceira de briga que alguém poderia ter. Você vai cuidando de mim e eu de você, assim a gente vai indo, porque não é apenas o sangue que nos liga, algo muito maior e indestrutível nos deixa ligadas uma a outra: a amizade, e essa meu bem, ninguém quebra ou destrói. Eu amo você e obrigada por ser a melhor irmã que eu poderia ter.

  • Adapte o texto do seu jeito. O texto é de nossa autoria então por favor, se gostar/pegar like ou reblog.
  • Obrigada pela preferência.
Acho que meu coração ainda não sabe que eu cresci. Ele entende que estou mais velha, mas continua frágil como um coração de criança, e às vezes chora como se fosse bebê. Muitas vezes ele não consegue aguentar as maldades das pessoas, e fica tão apertado, dói tanto, que  parece que vai explodir. Mas depois passa. E meu coração aguenta. Ele sempre aguenta.
—  bea goulart, inalcanzabble
Eu tenho uma velha mania de guardar as coisas somente para mim, talvez isso seja um erro. Na verdade, eu acho que lá no fundo ninguém gosta de esconder suas angústias e dores. Por mais que alguns sentimentos sejam doloridos de falar e até mesmo de recordar. Eu percebo que na maioria das vezes só queremos tirar daqui de dentro e falar, falar sem parar do que machuca do que nos tortura. Falar até que não tenha mais nada doendo. No entanto, não achamos ninguém que esteja disposto a nos ouvir. Somente a ouvir, sem julgar ou até mesmo que um alguém bate na nossa porta e nos diga que tudo vai passar.
—  Somos feitos de estrelas.

foi aí que entendi que não era verdade aquilo que me diziam sobre a saudade, porque parecia que quanto mais o tempo passava, mais eu sentia falta dele, foi aí que eu entendi que não fazia sentido aquela história de superar, aquela velha história de seguir em frente. adiantaria eu bater de frente com o meu próprio coração? foi aí que eu entendi que ele estaria sempre ali nos livros, nas canções, no café fresquinho pela manhã ou em um fim de tarde ao admirar o por do sol. o tempo pode passar, mas faz questão de não deixar algumas coisas irem embora com ele.

ceudejupiter e eclesiais: sobre café, amor e saudade

Nós somos egoístas, sempre que queremos atenção, sempre usamos a velha e clichê desculpa “não existe mais reciprocidade” mas já pararam para pensar, se não existe, você também não coloca em ação essa tal reciprocidade, sempre falamos que as pessoas estão mais frias e calculistas, mas sempre devolvemos o vácuo que tomamos, nunca relavamos a grosseria, sempre procuramos devolver na mesma moeda, porque não queremos ficar por baixo, até porque ninguém vai me vencer em nada, já parou pra pensar, o quão egoísta é, exigir os sentimentos mais puros, sim aqueles, aqueles que você não planta, não cultiva e quando recebe joga fora, ou apanas descarta porque não é vindo da pessoa que você queria, você já parou para pensar que você também faz um alguém sofrer porque você não corresponde o amor que ele quer lhe dar, agora vamos pensar juntos, se o amor está em instição, a reciprocidade não existe e o frieza só aumenta é porque eu, você, todos nós estamos desvalorizando acabando com os sentimentos bons, pelo simples fator, todos nós somos egoístas.
—  Cleidison Santos

Oi amor, hoje é o seu dia. Lembro como se fosse ontem quando tudo aconteceu, nossa primeira conversa, nosso primeiro assunto, o primeiro momento que percebi que te amo e que o sentimento é recíproco. Sou muito grato por ter você na minha vida, nunca vou deixar de agradecer por isso. Não sei mais ficar sem você, não suporto um dia sem falar contigo, não enxergo eu sem você. Assim como não tem como não te incluir no meu futuro. Temos vários momentos, todos os possíveis entre um casal; do oi acompanhado do tchau e o adeus acompanhado pelo bom dia no dia seguinte. É amor, há mais de quatro anos cruzamos o caminho um do outro e hoje estamos andando na mesma direção. Como não ficar feliz tendo você do meu lado?! Nada mudou, continuo o bobo apaixonado por você, te amando a cada amanhecer, sentindo sua falta nas horas que não conversamos; Eu te amo demais. Ainda bem que o tempo de esperar está chegando ao fim. Já estou contando os minutos e fazendo a contagem regressiva para o momento de te reencontrar, de te abraçar e beijar. Não me sinto angustiado mas experimento uma saudade gostosa de sentir, pois é alimentada pela expectativa do encontro. Estou aqui a esperar por você; ansioso como uma criança na véspera de natal, pois o melhor presente esta por vir. Quero que seu dia seja repleto de paz, amor, alegria, felicidade duradoura, porque acima de tudo eu quero sua felicidade. Divirta-se hoje, sorria e continue contagiando a todos com o seu bom humor e com esse sorriso encantador.

Quem me olhar vai saber não sou dono de mim, eu pertenço a você

—  Seu sr ciúme