vamos galera

Galera, vamos alegrar a noite de alguém! Mandem essa seguinte frase na ask de boa parte dos seus seguidores e de tumblrs que vocês seguem: “Você é muito precioso (a) para esse mundo.” Espalhe o amor! <3 Rebloguem esse post para que mais pessoas vejam! Eu sei que vocês podem fazer isso.
Vamos conversar galera! Podem perguntar o que vocês quiserem. Não se escondam não! Pode ser anônimo, pode xingar, fazer declaração, confessar alguma coisa, contar como foi o dia de vocês. Mas apareçam!
Boa tarde galera!

Vamos abrir vagas para moderação do projeto, realizaremos entrevista para preenchermos as vagas!
Quem se interessar mande ask, que entraremos em contato!

Agradecemos a atenção!

🌹 Pombo correio do a♡or. Regras para participar 🌹 Reblogue esse post (obrigatório) 🌹 Precisa seguir @meninamar meninamar e @hortelanpimenta (obrigatório) Imaginem que somos o pombo correio eletrônico e nos envie recadinhos pro seu mozao!! Nós vamos criar lindas frases para as mensagens mais criativas. Vamos galera, quem sabe não seja essa a oportunidade que vocês estavam precisando, pra seu amor decola e chegar às alturas? Beijos.

Galera, vamos conversar? Me mandem ask pedindo conselhos, contando piadas, cantadas, recomendem músicas, filmes qualquer coisa. Mas vamos interagir. <3
REBLOGUE E DESTAQUE DA MÊS!!!

Para ter suas autorias reblogadas : mande uma pergunta criativa + sua tag de autorias.

Para participar do destaque : me indica uma música,série ou filme + “quero ser teu destaque mari”

Vamos sair do tédio galera !!! E rebloguem esse post pra todo mundo ficar sabendo.

Chats e submits não serão aceitos!

Não, eu não sou obrigada a ser feminista.

Muitos por aqui no tumblr ficam me julgando quando digo que não sou feminista. Ué, não sou feminista e ponto. Também não sou machista e ponto. Não sou obrigada a seguir um padrão sendo que tenho minha própria cabeça, mente e opiniões. Acho que certas coisas são certas, certas coisas são erradas e fim. Se um cara dizer “oi moça bonita, posso carregar sua bolsa?” ele quer me estuprar, é isso? Então não posso respondê-lo e devo agredi-lo verbalmente com lições de moral e de como ele ousou a me fazer tal gentileza, né? Então quer dizer que porque não sou feminista sou obrigada a ser capacho de homem? Então meu namorado vai me agredir o resto da vida se eu não exigir respeito dele e começar a não fazer a nossa janta?

Galera, vamos parar de ser mentes pequena: ser feminista é uma coisa, ser idependente é outra e querer usar roupas curtas e dar pra quem quiser quando quiser é outra pior ainda! Feminismo defende os direitos das mulheres, não a opinião dos outros. Se um cara te chama de gostosa ele é machista e mal educado, né? Mas e você, menina, no grupo do whatsapp com as amigas postando foto de macho musculoso dizendo “multiplica” ou então “me pega”, “me possua”, “me come”? Se nem vocês se auto-respeitam, imaginam os homens? Não, garota, não é a natureza dele te estuprar. Ser gentil, querer carinho e afeto faz parte da rotina deles também. Eles são como nós, mulheres, seres humanos. Homens que estupram são homens malvados, são homens maldosos e ruins, que devem ser punidos sim; mas lembrem-se: nem todos são assim. Desde a primeira vez que vi meu namorado ele me tratou com respeito e carinho, com gentileza e muito amor. Fez de tudo por mim.

Vocês acham que eu sou obrigada a trabalhar igual um homem? Pegar peso feito homem? Ser pedreira, por exemplo? Não, amigos, eu não sou. E nem quero. E nem quero lutar para ter esse direito. Trabalhar é uma coisa, querer ter os mesmos direitos dos caras é outra coisa. Somos delicadas, meigas e uns amores! Não precisamos pegar peso, ter calos nas mãos e mil e uma outras coisas. É opcional, não é obrigatório.

Ano passado eu fazia faculdade de Engenharia Civil e tranquei para fazer Análise e Desenvolvimento de Sistemas numa faculdade pública da minha cidade. Quero trabalhar sim, quero ser bem de vida, afinal, hoje em dia não é nada fácil ser alguém. Quero poder chegar cedo do serviço e fazer janta pro meu marido. Quero fazer mimos, carinhos e agrados para ele. Quero ser a vadia dele na cama e a princesa dele por aí. Quando eu ficar doente, quero que ele cuide de mim o máximo que ele puder. Quero sopa na boca sim! Não quero ser idependente de tudo. Quero depender dele quando eu precisar, quero ele para me ajudar em tudo. Não quero decidir nada sozinha, quero ele comigo em tudo. Quero ele do meu lado no hospital, quero pedir opinião para ele quando eu comprar um vestido: e sim, vou perguntar se está curto porque eu respeito a opinião dele. Não quero usam um short curto enfiado no útero e dizer que não quero ser olhada. Ninguém é confortável com o short enfiado no cu. Foda-se se é calor, cara. Short é bonito? Sim. Mas eu não sinto calor no meu cu. Você sente? Então. Sua bunda não precisa ficar metade para fora. E minha amiga, se você faz isso, você quer ser olhada sim.

Não julgo o feminismo, sei que ele tem os seus princípios. Mas feminismo não é nada disso do que estão fazendo. Se fazer de vítima não é ser feminista. Ser feminista não é querer ter o direito de ficar sem raspar o suvaco. Ser feminista é lutar por direitos importantes e que fazem a diferença. Ser feminista não é lutar para um homem não te chamar de gostosa, sendo que o seu short está enfiado no cu e quase saindo pela sua garganta. 

Que venham as críticas, que venham as discórdias e que venham vocês com as pedrinhas na mão me julgando. Mas antes disso, estudem o que é feminismo antes de dizer que são feministas. Ser feminista não é querer ser solteira o resto da vida. Ser feminista é outra coisa. Ser feminista não é ser solitária, vivendo só com mulheres e ter nojo de homens: o nome disso é homossexualismo. Entendam (e aprendam, se puderem).