vamos falar de coisa boa

Antes de começar, quero que você feche os olhos e imagine tudo o que já passamos. Todos os momentos bons, os ruins, de mágoas e felicidades. Quero que pense o quanto mudamos, o quanto amadurecemos separados e que essas mudanças nos trouxeram até aqui, até este momento. Sim, foi preciso sete anos para crescermos, aprendermos um pouco mais sobre a vida e com a vida para que hoje a gente possa analisar melhor nossa situação.
Pensou? Eu também. Percebeu alguma coisa? Eu sim, nossa história é parecida com a de qualquer outro casal de filmes e histórias que vivo lendo por aí e, ao mesmo tempo, tão diferente. Até onde estamos dispostos a tentar? Até onde estamos dispostos a lutar? Quanto nós estamos dispostos a sacrificar? Principalmente agora, que moramos a quilômetros de distância um do outro.
Ainda lembro como se fosse ontem, do nosso primeiro beijo, das primeiras risadas…
Vamos falar de coisas boas? Exemplo, as vezes que nos encontramos em show pela Ilha a fora ou as inúmeras vezes que nos perturbamos no whtasapp. E nessas conversas, aprendemos mais um com outro. Hoje em dia, você sabe muito bem o que me deixa irritada, ciumenta (mesmo que eu não admita), do mesmo jeito que também sei das pessoas que você sente ciúmes, o que você gosta ou não de fazer, de comer…
Gosto de como você faz de tudo para arrancar um sorriso meu mesmo estando pra baixo, gosto quando passa o DIA INTEIRO me elogiando, gosto quando você tira o dia pra me estressar e ainda diz que eu fico fofa estressada, gosto quando você tenta defender o seu time do coração, sabendo que o meu é beeeem melhor que o seu (tá, saber que o meu time é beeeem melhor que o seu, isso você ainda não descobriu, mas tentei ne!? Vai que assim eu consiga te convencer a ser Flamenguista!?).
Você sabe que chegou em um momento que tudo estava bagunçado, dentro e fora de mim, haviam amores derramados no tapete, amizades secando na varanda, meu coração morrendo sem esperança. Meus pensamentos me sufocavam, a dor me cegava e a dúvida me matava de dentro para fora. Você não chegou bagunçando mais ainda as coisas ou jogando tudo pela janela como se nada importasse, você sentou ao meu lado, me puxou da pilha de confusões e problemas a qual eu estava imersa, fez respiração boca a boca e ajudou a organizar tudo (meio gay demais até pra mim que nem sou tããããão chegada em romantismos melosos, mas você me entendeu).
Se eu contar para alguém vão me chamar de louca, mas nunca namoramos. Nos conhecemos há sete anos e já ficamos inúmeras vezes, porém nunca tivemos algo sério.
Sempre que você diz que gosta muito de mim, nunca acredito porque você sabe que não sou garota pra você e mesmo assim você insiste em nós. Entretanto, sinto que tudo é possível, que não existe sentimentos ocultos ou tempestade tão forte que não podemos enfrentar juntos. Sinto o carinho, a paixão, o desejo na sua voz. Esse amor é diferente, porque você me conhece mais do que ninguém nesse mundo e aceita os meus defeitos e minhas qualidades do jeito que são. Você consegue fazer eu me sentir diferente, consegue fazer com que eu me sinta única.
E vamos resumir de uma forma que apenas você entenda? Escrevi esse texto todo só pra dizer que apesar de ser meio bruta, meio chata e meio ogra, eu também sei ser fofinha (raramente). Escrevi isso tudo também pra te lembrar que te odeio muito, muito mesmo.
—  Carol Linhares 
-Capitulo 33-

Fabian: Você só pode estar brincando comigo né?(alterado)

Sim,definitivamente Clara perdeu o juízo,não que eu não tenha gostado,não é isso,eu adorei mas ela não pode provocar dessa maneira sem pensar em Max,tá que a minha vontade na hora foi de gritar #ChupaFrancês hahahaha

Clara:Porque eu estaria?estou seguindo a minha vida,coisa que você devia fazer também.(alterada)

Fabian:Você me traiu com uma mulher…(murmurando)

Clara:enlouqueceu de vez?(indignada)

Fabian:VAI NEGAR SUA VAGABUNDA?(gritando)

Clara:VOU,PORQUE É MENTIRA,E FALA BAIXO.

Fabian:Tá tudo explicado do porque do pedido de separação tão repentino né Aguilar?(irônico)

Clara:Que? eu tive motivos de sobra para não mais querer conviver com você e sabe o que mais? eu não devo explicações da minha vida a você.(irritada)

Fabian:Eu não quero meu filho envolvido com essa sua falta de vergonha na cara.(irritado)

Clara:NOSSO (alterada) Vou educa-lo da melhor forma possível para que ele não cresça machista igual a você.

Fabian:Eu devia…(indo em sua direção furioso)

Eu estava ali parada estática só olhando aquela discussão,Clara carregava em seus olhos uma fúria,algo que eu nunca havia visto antes,já ele estava totalmente descontrolado e foi em direção a ela,já prevendo o que ele poderia fazer resolvi intervir.

Van:Nem pense em encostar a mão nela seu covarde.(irritada)

Fabian:Que lindo então quer dizer que a namoradinha é metida a defensora?(irônico)

Van:Nela você não encosta palhaço.(lhe empurrando)

Clara:VAN…

Fabian:E quem é você pra me dizer o que fazer.(indo em sua direção)

Van:Eu sou pra ela aquilo que você nunca foi.(lhe empurrando)

Foram dois empurrões e eu estava totalmente alterada que no segundo não sei de onde tirei tanta força que o imbecil caiu no chão,a sala ficou um silêncio altamente incomodativo.
Fabian:Vocês vão pagar caro por isso.(se levantando)
Clara:SAI DA MINHA SALA AGORA FABIAN!
Fabian:Saio,mas daqui pra frente,eu no lugar de vocês tomava uma certa cautela.(furioso)
Aquelas palavras fez com que meu corpo congelasse por inteiro e pude sentir que Clara havia ficado da mesma forma,senti minhas pernas bambearem mas não demonstrei,não ia lhe dar esse gosto.

Fabian:E meu filho vai comigo.(se dirigindo a porta)

Clara:Contanto que ele esteja aqui amanhã,pode levar.(sorrindo sarcástica)

Fabian:Como?a guarda dele é minha,eu decido quando ele virá ou não.(batendo no peito)

Clara:Acha mesmo que eu sou idiota né?(cruzando os braços)

Fabian:Do que você tá falando?(irritado)

Clara:Fabian eu também tenho advogados sabia?inclusive…(abrindo a gaveta e lhe entregando os papeis)

Fabian:você não….(perplexo)

Clara:Nos finais de semana o Max fica comigo e você não pode fazer nada,como você mesmo diz…foi decisão do juiz.(sorrindo)

Era impressionante a forma com que falavam de Max eu sei do amor que Clara tem ´pelo filho,mas pareciam que estavam tratando de negócios,como eles pretendiam criar uma criança dessa forma e sem traumatiza-lo?

Depois das palavras de Clara Fabian saiu da sala batendo a porta como se quisesse derruba-la mais que furioso.

Van:Calma tá,agora tá tudo bem.(lhe abraçando)

Clara:Van ele vai aprontar.(apreensiva)

Van:E estaremos preparadas certo?(a olhando nos olhos)

(lá fora)

Thais:Que gritaria gente.(assutada)

May:Não é melhor chamar os seguranças?(também assustada)

Fabricia:gente a Clara é minha chefe e é assunto pessoa não posso me envolver a menos que ela peça.(nervosa)

May:Ainda bem que o Maxizito não entende né amor?(pegando o afilhado no colo que sorria)

Thais:Essa criança é muito linda meu Deus.(bagunçando o cabelo do garoto)

May:parece com a madrinha vocês não acham?(sorrindo)

Thais:Menos Mayra acabei de dizer que a criança é linda,você não ouviu?(prendendo o riso)

May:Só não te respondo como deve,por estarmos na presença de uma criança.(semicerrando os olhos)

Com o barulho da porta batendo Max acabou se assustando e correu para os braços de Mayra chorando,assim que Fabian chegou perto dos dois tomou o garoto em seus braços.

Fabian:Hei meu filho…saiba que o papai te ama muito e um dia você vai entender e quem sabe me perdoar.(marejando os olhos)

May:Er…tá tudo bem?(cautelosa)

Fabian:Não fala comigo que você é outra vagabunda também.(alterado)

Mayra:Quer parar de gritar que tá assustando Max.(irritada)

Thais:Mayra…(a repreendendo)

Fabian:Quem é essa?arrumou uma puta também,isso é deplorável.

May:CALA BOCA FABIAN E…

Fabian:cala boca você e me escuta bem,avisa a sua amiguinha que ela vai se dá muito mal pelo que fez (colocando Max no chão e saindo)

Fabiricia:Que medo gente.(perplexa)

Thais:Será que ele é capaz de fazer…(parando e encarando Mayra)

May:É nada,esse francês é bundão.(disfarçando o nervosismo)

Max:Mama…(choramingando)

May:Isso amor vamos ver a mamãe.(o pegando no colo)
(na sala)

Van:Vamos falar de coisa boa vai.(acariciando o rosto de Clara)

Clara:Do que?(desanimada)

Van:Nossa viagem amanhã.(sorrindo)

Clara:Ah é a viagem…(respirando fundo)

Van:Ah princesa,vai ficar na bad agora?(fazendo bico)
(batem a porta)

Clara:Entra.

May:Olha quem tava morrendo de saudades e veio ver a mamãe.(sorrindo)

No momento que viu Max clara que estava sentada em meu colo praticamente me derrubou do sofá ao se levantar,mas não me importei ela estava precisando daquilo,era realmente encantador a relação mãe e filho.

Clara:A mamãe te ama meu amor.(não contendo as lágrimas)

May:O que aconteceu aqui dentro que o Fabian saiu disparando tiros?(a encarando)

Clara:Fabian está louco.(abraçando o filho)

Van:Ele falou alguma coisa a você?

Mayra apenas negou com a cabeça mas havia algo que ela estava escondendo,resolvi não insistir até porque sei que era para preservar Clara,resolvi mais uma vez falar da viagem pois algo distrativo.

Van:Então May Clara te contou sobre nossa viagem?(animada)

May:E ela e conta alguma coisa.(cruzando os braços)

Clara:Eu ia mas esqueci.(rindo)

May:Depois conversamos sobre isso,mas pra onde vamos?(animada)

Van:Vamos?como assim vamos?(prendendo o riso)

May:Ué não fui convidada?(sem graça)

Clara:Lógico que não a viagem é entre eu,Vanessa e Max.(séria)

May:Nossa mancada…(fazendo bico)

Van:Hahaha é zoeira besta você tá convidada também.(rindo)

May:que bom pois adoro viagem e pra onde a gente vai?(animada)

Van:Surprise.(rindo)

May:E quando vamos?

Clara:Iria ser amanhã mas já que Max tá aqui podemos ir hoje né van?(olhando para Vanessa)

Van:Claro,é até bom que curtimos mais.(sorrindo largo)

Mayra:Ótimo vou avisar a Thata.(saindo animada)

Clara:Viu isso Van?(rindo)

Van:Hahaha isso porque nem falamos da Thais.(rindo também)

Max:Vã…(sorrindo e estendendo os bracinhos)

Van:Ai meu Deus assim eu morro de amores.(rindo)

Saímos mais cedo da empresa e fomos para a casa de Clara que demorou quase quatro horas para arrumar uma mala que ela insistia em dizer que não havia tudo o que ela iria precisar para dois dias.(¬¬)

Van:Clara!!!(semicerrando os olhos)

Clara:Van…só mais essa vai.(dobrando a calça)

Van:Olha só o tanto de roupa que tem ai dentro mulher?(incrédula)

Clara:Tá você venceu.(revirando os olhos)

Van:Será que podemos ir?(respirando cansada)

Clara:Falta as coisa de Max,falando nele cadê ele?-Max!(procurando em volta)

Van:Tá vendo perdemos a criança dentro das suas roupas.(tirando as roupas de cima do garoto que ria)

Clara:A pestinha você tá ai.(pegando o filho e fazendo cocegas)

Van:Agora vamos minha mãe tá esperando faz dez horas…(revirando os olhos)

Clara:Falta arrumar as coisas dele.

Van:Eu já arrumei porque sabia que você seria enrolada.(rindo)

Clara:Besta.(revirando os olhos)

Depois de quase 20 minutos tentando colocar as 3 malas de Clara junto com a de Max no carro,e depois de mais 10 tentando convence-la de tirar uma do carro,por fim conseguimos sair e ir para minha casa,chegando lá estavam,Thais,minha mãe e Mayra com cara de poucos amigos.

Thais:Pelo amor que demora.(revirando os olhos)

Van:Culpa da dona “Eu não coloquei tudo que preciso”.(semicerrando os olhos)

May:Porque se não atrasar,não é Clara Aguilar.(rindo)

Sol:Imaginem para se casarem,porque Vanessa também não é nada pontual.(rindo)

Thais:Casal perfeito.

May:Falando na Clara cadê ela?

Van:Tá no carro o Max dormiu e ela tá esperando lá vamos?

Thais:Demoro.(respirando fundo)

Fomos para o carro,Mayra e Thais iriam no carro dela e Clara,eu,minha mãe e Max iriamos no meu,minha mãe que estava doida para conhecer o garoto ficou encantada com o mesmo,tive que conte-la pois o mesmo dormia.

Sol:Nossa quanta mala nesse carro Vanessa.(tentando colocar a sua)

Van:Adivinha mãe…(olhando pra Clara e rindo)

Clara:Cala boca Vanessa…(envergonhada)

May:Coloca no meu tia sol.(abrindo o porta malas)

Thais:Van comprou?(sussurrando em seu ouvido)

Van:Sim.(sorrindo largo)

May:Vamos gente.(entrando no carro)

Clara:Que houve?(curiosa)

Van:Nada não,vamos!

Depois de mais meia hora enroladas com malas novamente,por fim e finalmente pudemos seguir nosso caminho,esse final de semana prometia….

(em um restaurante)

Fabian:whisky por favor!(olhando o cardápio)

XXXX-Fabian Tessier…(chamando sua atenção)

Fabian:Te conheço?(estranhando)

XXXX-Talvez não,mas…eu conheço você.(sorrindo)

Fabian:Desculpe-me não entendi moça.(voltando sua atenção ao cardápio)

XXXX-Bom creio que nós dois…temos um desejo incomum (se sentando)

Fabian:Olha se for sobre a empresa isso não é mais assunto meu e sim da minha ex-mulher.(impaciente)

XXXX-Na verdade o assunto é sobre ela.(sorrindo)

Fabian:(respirando fundo) Moça,você é quem mesmo?(desinteressado)

XXXX-Patricia,mas se preferir,Pepa!

                              ==Twitter:Torcida_amada==