vamo vamo meu timÃo!

“E aí, fiel… Como é que tá o coração? Pequenininho e apertadinho, né? É, eu sei bem… Tá chegando a hora, pouco mais de vinte e quatro horas para o tão sonhado dia. Quem diria, quem imaginava que estaríamos tão perto assim desse sonho? Sonho que pode virar pesadelo. Ou talvez não! Se não ganharmos, pelo menos saberemos que nossos guerreiros lutaram por nós, honraram o manto e chegaram onde nenhum outro jogador com a camisa do Timão conseguiu chegar, o que já é pra ficar marcado na história. Mas está tudo na nossa mão, estamos com a faca e o queijo prontinhos para ser cortados e apenas para uma boca para ser calada, que é a mais temida por alguns. Uns dizem que é só o nome do time que dá medo, outros dizem que é só sua história e outros ainda se arriscam a dizer que é só um jogador. Sim, aquele com ’R’. Mas quem se importa com esse ‘R’ quando também temos um ’R’ que não o deixa jogar, não é? Só sei que amanhã uma coisa é certa: Chorarei mais que uma criança que acaba de nascer. Chorarei de alegria ou de tristeza. Aguentarei piadinhas ou as farei. Mandarei chupar ou irei ouvir muitos 'chupas’ por aí. Mas tudo bem, uma vez a mais, uma a menos não diminuirá o meu amor por ti, Corinthians. Meu amor e de mais 30 milhões de loucos por ti. E ainda me vem um babaca chamado Rica Perrone querendo dizer que não somos 30 milhões… Tá duvidando, querido? Vá contar por si mesmo. VAI CORINTHIANS!” (Evelyn - República Corinthiana)