uma-mulher

Eu fiquei horas olhando ela dormir, sem ela nem ao menos saber. E durante cada minuto eu me perguntava o porque recebi tanta sorte em ter uma mulher como ela ali ao meu lado! Não achei a resposta certa, mas em meio cada incógnita, eu me apaixonava cada vez mais.
—  Você é incrivelmente apaixonante.

(RE) ENCONTROS E DESCOBERTAS

Capítulo 231

Agora que Juliana já estava fora de qualquer risco, resolvi esperá-la no quarto para que quando ela acordasse a primeira pessoa que ela visse fosse eu. E assim o fiz, ela foi trazida para o quarto ainda inconsciente e eu fiquei ali velando o sono da Minha Linda e o nosso Terceiro Elemento. Agora ali com ela dormindo tranquila e serena eu parei pra pensar em tudo que a Cris havia me contado e minha piedade pela Minha Linda ter passado por tudo isso só não era maior que a minha raiva do babaca que tinha provocado tudo isso. Me arrependi  de não ter enfiado a mão na cara dele quando nos encontramos na emissora.  Tinha sido muito egoísmo da parte dele enredar a Ju nessa sujeira toda, mas quando eu o encontrasse ele não perderia por esperar, eu ia ensiná-lo a nunca mais ser covarde intimidando uma mulher que não podia se defender. Estava imerso nesses pensamentos quando Cris e minha mãe entram no quarto.

- Tudo bem com a minha filha Rod?

- Tudo bem sim Cris, a enfermeira disse que agora ela está estabilizada e apenas dormindo.

- Filho você pode vir comigo aqui fora um pouquinho?

- Posso sim mãe.

- Algum problema Dona Ana, eu sei que deveria ter avisado você mas…

- Filho eu é que quero pedir desculpas a você por ter feito mal juízo a seu respeito.

- A Cris contou tudo pra você?

- Contou sim, filho quando eu penso o quanto Juliana deve ter sofrido nessa situação toda.

- Eu também mãe e isso me dá muita raiva daquele idiota do ex dela.

- Filho por favor não vá cometer nenhuma violência, não vale a pena.

- Eu sei mãe mas saber de toda essa sujeira que aquele babaca submeteu a Ju ferveu meu sangue.

- Eu sei filho mas deixa Deus tomar conta disso, não faça nada que você possa se arrepender.

- Vou tentar mãe eu prometo, mas é difícil de perdoar.

- Falando em perdoar, você perdoa essa mãe precipitada em seus julgamentos?

- Não tenho o que perdoar mãezinha, só se você perdoar esse seu filho esquecido às vezes?

- Eu perdoo meu filho esquecido sim.

- Eu perdoo minha mãe precipitada.

E assim ambos nos abraçamos até que ouvimos a voz de Cris ao nosso lado.

- Juliana está acordando.

- Que bom Cris.

- Eu vou lá ficar com a Minha Linda, com licença.

- Vai sim filho, sua mulher e seu filho estão precisando de você.

- Seu filho é uma bênção na vida da minha filha Ana.

- Então empatamos Cris por que sua filha é uma benção na vida do meu Rod.

- Sim e os dois juntos vão nos dar a bênção das nossas vidas.

- Verdade minha amiga mas vamos entrar por que quero ver se está tudo bem com minha norinha e nosso neto.

- Vamos sim.

- Ela já acordou?

De repente me vi despertar em uma cama que eu não conhecia, com Rodrigo, minha mãe e Ana à minha volta. Não lembrava como cheguei ali, lembrava apenas de Juliano na minha casa, logo depois Rodrigo, minha mãe, meu pai.

- Você está bem Minha Linda?

- Rodrigo o que eu estou fazendo aqui?

- Você não lembra do que aconteceu Juliana?

- Lembro de alguma coisa sim mãe, o Juliano…

- Calma amor não pense mais nisso, agora está tudo bem.

- Rodrigo, eu tenho…

- Você não tem que nada, aliás você tem que descansar e não se preocupar com bobagem.

- Rodrigo tem razão filha, você precisa descansar.

- Ah sim nossa paciente acordou então?

- Acordei doutor, está tudo bem com meu filho, por favor não me esconda nada.

- Juliana você não deve se agitar.

- Eu sei mãe, desculpe doutor, mas eu preciso saber se o meu filho está bem.

- Está tudo bem com o seu bebê sim Juliana, foi um grande susto, mas está tudo sob controle.

- Que bom, eu cheguei a pensar…

- Você não pensou em nada Minha Linda, nosso filho está bem não é doutor?

- Está sim Rodrigo, aliás vocês mesmos poderão se certificar disso agora se quiserem.

- Como assim doutor?

- Juliana nós vamos fazer um ultrassom agora para ver as condições do bebê e você mesma vai poder se assegurar do que estou dizendo a respeito do bem estar do seu filho.

- Doutor as avós aqui também podem participar desse momento?

- Claro que sim depois do susto que todos vocês passaram é mais que natural a presença de vocês nesse exame.

- Juliana vou pedir que venham preparar você para o exame.

- Rod ele disse que nosso filho está bem, ele está bem não é mesmo?

- Está sim Ju, se acalme por favor.

Em seguida fui preparada e na sala do exame estavam Rodrigo, minha mãe e Ana. E eu só me preocupava se meu filho estava bem.

- Muito bem vamos começar esse exame, vamos ver se está tudo bem com esse bebê aqui. Medidas equivalentes ao tempo de gestação, tudo bem com essa pessoinha, pode ficar tranquila.

- Obrigada doutor, tudo que eu quero é o bem estar do meu filho.

- Pode ter certeza que está tudo dentro da normalidade com o seu filho Juliana.

- Mas eu tenho outra informação aqui que pode interessar vocês?

- O que doutor, o que pode ser mais importante que eu saber que meu filho está bem?

- O bebê de vocês acabou de se apresentar e vocês sequer perceberam isso.

- Doutor o senhor está querendo dizer que já dá pra ver se é menino ou menina?

- Exatamente vovó.

- Doutor meu filho é moleque?

- Você tem preferência por um menino Rodrigo?

- Pode ser uma menina também.

- Você gostaria de uma menina Juliana?

- Doutor tenho certeza que para esses dois menino ou menina é indiferente contanto que tenha saúde não é mesmo JuDrigo?

- É sim mãe.

- Com certeza Ana.

- Doutor eu só queria saber se está correndo tudo bem com meu filho, mas o senhor acabou por atiçar a curiosidade de todos aqui. De quem se trata afinal essa pessoinha que carrego comigo?

- Ok senhor, senhoras o filho e neto de vocês é…          

É isso o que ela é, uma raridade de mulher. Tá mais preocupada com a quantidade de filhotes de cachorros abandonados no bairro dela do que com “curtidas, seguidores e likes” em redes sociais. Quando ela tira foto, eu sei que não precisou forjar um sorriso forçado no espelho 50 vezes e usar mil filtros para esconder uma espinha ou algo do tipo. Ela é ela. Ela é crua, intacta, tem o sabor puro feminino e mil temperos indecifráveis, que me deixam insaciável.
—  Coisas para te falar quando você voltar.

Sabe oque é mais engraçado nessa vida? é você encontrar em uma só pessoa, toda a paz e tranquilidade que desejamos ao longo dessa caminhada.. encontrar toda aquela luz que procuramos quando nada na vida esta dando certo, encontrar aquele aconchego no abraço de quem quer ver você feliz, encontrar as brigas ‘sadias’ que um relacionamento traz com si, encontrar os pecados que são inevitáveis, encontrar o carinho de uma mulher que te completa, de uma mulher que sonha com o nosso futuro, nosso casamento, nossa casa, nossos filhos, encontrar a felicidade toda contida dentro de um corpo, o corpo que você mais deseja na terra, o corpo que quando você bateu o olho, sua vida mudou; encontrar, a mulher da sua vida ..  

O que eu posso dizer dela? Você é uma ótima amiga e boa pessoa, não fugiu como muita gente por aí. Pode contar sempre comigo, o que der e vier, assim como você me ajudou, eu vou ajudar você. Amizade é isso né? Cuidar e se importar um com outro, independente das suas escolhas estarei ao seu lado. O que dizer dele? Para todos que duvidaram da amizade de um homem e uma mulher, somos a prova que existe. Ele me agüenta na TPM, nos meus dias de lua, me ajuda nos dias difíceis. Ele se importa comigo, e não fugiu quando eu disse toda a verdade na cara dele.
—  Sobre ela e sobre ele.
Por que não sou feminista?

Aquele discurso de “igualdade de gêneros” é pura fachada, pois não condiz com a realidade do movimento. Quando se diz sobre “igualdade” é apenas os interesses das militantes do grupo, que na verdade, é uma mera luta por privilégios. 

Quem já esteve ou estudou afundo o movimento, sabe das incoerências e hipocrisias do mesmo. Além de ser um movimento completamente PARTIDÁRIO com viés marxista, as pautas feministas são completamente absurdas, como a que eu mais repúdio, o aborto. 

Sobre o assédio e estupro, uma das pautas de cunho público, que as feministas simplesmente patentearam como uma exclusiva delas, quero logo dizer, que NÃO EXISTE CULTURA DO ESTUPRO, pois quando se alega isso, você tira a culpa do individuo por aquele ato, e joga nas costas da sociedade, isso é pensar no coletivo, uma marcante pauta comunista, no qual, existe uma relação direta com o feminismo. Para elas, basta você dizer a uma mulher o quanto ela é bonita, que isso é assédio, isso é um puro vítimismo que o movimento prega, o que colabora, indiretamente, para a incitação de ódio contra ambos os lados, o que segrega ainda mais os gêneros.

Muitos que estão dentro do movimento acham que ele é algo maravilhoso, pois estão sendo DOUTRINADOS a pensar assim, pois quando se mostra apenas um lado da moeda, isso é doutrinação, e o feminismo que é apresentado, é aquele “feminismo bonzinho”, como se realmente fosse uma real luta por direitos iguais, porém o verdadeiro lado é completamente ocultado. Poucos sabem do viés marxista e que o feminismo é completamente partidário, e se aproveitam da “inocência” das participantes que acham que feminismo é algo bom, para as usarem como massa de manobra para alcançarem seus reais objetivos. O feminismo é pura luta de classes, basta trocar as palavras “proletariado” e “burguesia” por “homem” e “mulher” que você enxerga a nítida semelhança com as propostas comunistas. Colocar homens em posição de “estupradores em potencial” é uma incitação de ódio descarada, que nada colabora para a falaciosa “igualdade de gêneros”.

O que o feminismo mais prega, e muitos não fazem ideia disso, pois essas ideias são mascaradas com frases bonitinhas, é a DESTRUIÇÃO FAMILIAR, REDUÇÃO POPULACIONAL e EXTERMÍNIO AO “INIMIGO”, que no caso, é o patriarcado. 

Outro ponto questionável, são os “ídolos feminista”, como por exemplo, Simone de Beauvoir, que nada tem para ser admirada, porque além de ser PEDÓFILA, ela era porta voz de uma rádio NAZISTA. E eu te pergunto, por que o feminismo tem como exemplo uma mulher como essa, e não Margaret Thatcher por exemplo, que fez muito mais pelas mulheres, do que o movimento feminista inteiro? E eu te respondo que o motivo, é porque além de CONSERVADORA, ela não compactuava com o feminismo, e é assim que você é vista quando discorda do movimento, como alguém não útil, pois não pode te usar como massa de manobra, isso é mais uma prova do quando o feminismo não luta pelas mulheres realmente, e não é inclusivo.

Além de, não apenas o feminismo, mas como qualquer outro movimento de esquerda, segue a linha de raciocínio de Gramsci, o desenvolvedor do Marxismo Cultural, que tem como base uma guerra ideológica, basicamente tentar à força, fazer como que você engula goela a baixo qualquer asneira que eles querem que você acredite, deturpando seu cérebro com ideias absurdas para que você não saiba mais distinguir o certo do errado, como por exemplo a ideologia de gênero, movimento feminista, LGBT etcs, com o objetivo de instaurar as ideias comunistas pelo mundo. A tal frase “Dividir para conquistar” pode ser muito bem aplicada a esses movimentos, pois igualdade é a última coisa que eles pregam, só querem fazer uma segregação cada vez maior, para que assim, seja mais fácil de fazer uma manipulação/doutrinação.

Não compactuo com movimentos PERVERSOS, que pregam a destruição e com ideias que colaboram ainda mais para a segregação entre as pessoas.

Eu fui estuprada hoje quando uma mãe disse para seu filho que “menino é assim mesmo”.
Eu fui estuprada hoje quando um pai ensinou seu filho a assobiar e grita “elogios” quando uma mulher passasse na rua.
Eu fui estuprada ontem quando ouvi um homem dizer que não tinha culpa porque minha saia era muito curta.
Eu fui estuprada ontem quando um tio disse ao sobrinho que quando a mulher bebê demais “está pedindo”.
Eu fui estuprada ontem quando saiu na revista que quando mulher diz’ não’ esta fazendo charme.
Eu fui estuprada perdi minha alma e meu chão.
Eu fui estuprada pelos pais que ensinam que meninos são meninos, fui estuprada pela mídia que induz, pela gente que produz.
Eu fui estuprada por um monte de gente.
Não saiu sangue embora tivesse doido.
Não foi literal mas poderia ter sido.
Eu não fui estuprada hoje mas outra mulher com certeza foi.
E agora? A gente chora…
—  Vi no facebook.
Ei psiu, sabe esses decotes? Eles só expõem você por fora, e tira o que é belo que esta dentro do seu coração, e, sabe a roupa curta, apertada ou a forma que usa para dizer que é linda ou a mais linda? Só faz de você mais uma no meio de muitos.
Somos chamados a sermos diferentes sim, porém pelo que há dentro de nós e não por fora.
Devemos ser tratadas, como Maria foi tratada por José, com respeito e com olhar de que somos a única. 
—  Namoro Santo Catolico
“Women's March”, a marcha das mulheres contra Trump.

Não há um jeito melhor de resumir o “acontecimento histórico” senão como um aglomerado de idiotas-úteis reivindicando direitos que já possuem há mais de 90 anos, ou pior, pedindo a entrada de uma política corrupta e perversa no poder, pelo simples fato de ser mulher.

O que ninguém para pra pensar, é que com Trump no poder, não representa nenhuma ameaça às mulheres, ou infringe algum direito das mesmas, muito pelo contrário, ele apresenta uma postura firme contra o Islã, que ESTUPRA e MATA mulheres apedrejadas, sem a famigerada “negociação amigável”, que não protege ninguém, muito menos mulheres. Nem Hillary e nem Obama apresentaram tal postura, neste quesito, a proteção seria nula.

Por que as participantes do “Womens March” defendem tanto o Islã, sendo que a conduta deles com as mulheres vai de encontro com o discurso pregado pelas mesmas? Reclamam tanto da “opressão” ocidental, mas aplaudem e chamam de cultura uma mulher ser apedrejada e morta por infidelidade, obrigar as mulheres a se cobrirem dos pés à cabeça, sem levar em conta a real vontade do que ela quer ou não vestir, etcs… É incoerente lutar contra a conduta ocidental, que é regida pela moral judaico-cristão, que zela pelas mulheres e oferece leis que nos protegem. Jogam panos quentes em cima de uma real opressão que contraía seus próprios discursos.

Quanto à reivindicação da pose de Hillary, também vai de encontro com as pautas pregadas. O que é fato, é que Hillary se esconde atrás de uma postura que não a pertence e seu passado é encoberto por isso. Enquanto advogava à defesa de um estuprador, Hillary ri de um “descuido da lei” que absolveu o garoto, enquanto à menina estuprada, anos depois, cometeu suicídio por um “descuido” causado pela mulher que vocês tanto queriam no poder. Os escândalos de corrupção e os desvios de dinheiro da “Clinton Foundation” são passados em branco, porque é muito mais proveitoso apontar os “erros” de Trump, pois favorecem as suas pautas políticas. 

O acontecimento, além de reduzir as mulheres à peitos de fora e órgão genitais, é uma incoerência completa. Não se luta contra o “esteriótipo de mulher” reforçando esta imagem, não se luta à favor do direito das mulheres, apoiando o Islã, não se luta por um “país melhor” querendo a entrada de uma mulher perversa no poder. Este fato, só serviu para apontar mais evidencias, de como o pessoal do “politicamente correto” e dos movimentos sociais, são apenas uma massa de manobra comandada por aqueles que tem objetivos ocultos, e que a cada vez, mais e mais idiotas se alinham à isso, só pra “não dar close errado”. 

Eu sou um cara comum que uma vez se ajoelhou e perguntou: “Quer se casar comigo?”Ela respondeu: “Não.” Peguei minhas coisas e fui procurar uma mulher que diga “sim”. Eu sou um cara comum que uma vez a namorada chegou em casa chorando. Segurei a mão dela, e disse: “Não chora. Estou aqui.” Ela respondeu: “Eu te trai.” Peguei minhas coisas e fui procurar uma mulher que não trai. Eu sou um cara normal que namorou por quatro anos e a namorada terminou por mensagem dizendo: “Vai dar errado.” Peguei minhas coisas e fui procurar uma mulher que dê certo. Eu sou um cara normal que uma vez se apaixonou pela melhor amiga. Se declarou. E escutou: “Você é especial, mas…” Peguei minhas coisas e fui procurar uma mulher que não tenha “mas.” E sim, uma mulher que queira mais. Eu sou um cara comum que chora em filme, propaganda e foto de família. Mas neste mundo homem sensível é “clichê” ou gay. Eu sou um cara comum que não quer ganhar no jogo. E muitas vezes perde no amor. Eu sou um cara comum que em 2001 teve uma doença de pele e perdeu os cabelos. Vários amigos disseram: “Careca? Nenhuma mulher vai querer você.” Peguei minhas coisas e fui procurar outros amigos que disseram: “Você sarou? Precisa de algo?” Eu sou um cara normal que uma vez quando criança, escutou um menino dizendo para uma menina: “Você é feia.” Ela saiu correndo chorando. Peguei uma folha e escrevi em todas as linhas. “Você é linda.” Deixei dentro da mochila dela. No outro dia, ela colou a folha na capa do caderno. Eu sou um cara comum que um dia, a namorada enviou uma mensagem: “Eu amo você.” Uma semana depois, terminou dizendo: “Não vou ficar com você por pena porque seu pai está doente.” Peguei minhas coisas e fui procurar uma mulher que não tenha pena de mim. Eu sou um cara comum quero ter uma casa, uma familia e um labrador. Um cara comum que o pai está doente. Não fala, não anda mas ainda sorri. E não vai desistir. Um homem com uma história que ninguém acredita. Que passa horas no banho para a água se misturar com as lágrimas. Que todas as noites tranca a porta do quarto para sua mãe não entrar e vê-lo chorar. Que escreveu na parede: “Mais coração, menos razão” Que desenhou no teto um céu cheio de estrelas. Para sonhar, rezar e pedir: “Deus, por favor, você poderia mandar alguém aqui para curar meu pai?” Eu sou um cara comum. Não importa o quanto isso me destrua. Eu não vou parar. Você pode não acreditar. Eu não me importo. Não vou desistir. Por que se eu desistir, eu seria outra pessoa pela qual não vale a pena lutar.
—  Faça amor, não faça jogo. Ique Carvalho.