uma hora a mais pra ficar sem fazer nada

Pedido anonimo, dois em um: ‘’ Faz um 1s do zayn, pode ser contando um momento meio cotidiano, a menina chegando em casa estressada da faculdade e ele fazendo ela relaxar, algo assim ‘’  

‘‘ Oii, faz um do Zayn em que eles brigam (em algum lugar de sua preferência) e ela acaba se machucando feio, e então ele fica cuidando dela! Muito obrigada. ‘‘

———————————————–

Sabe aqueles dias que tudo começa dando errado e só vai piorando com o passar das horas? Estou em um deles. Conciliar faculdade, trabalho e ainda ter de dar atenção para o namorado não é nada fácil. Mas graças a Deus a ultima aula foi cancelada e eu estou indo pra casa mais cedo.

- Querida? Chegou cedo. - Zayn apareceu na sala e me viu deitada (praticamente morta) em cima do sofá.

- Zayn? O que faz aqui?  - Bom, Zayn e eu apesar de estarmos juntos á muito tempo decidimos não morar juntos, pelo menos até eu me formar. Fica mais fácil ter um lugar e espaço para poder focar em todos meus afazeres e realmente não sei se estou preparada para dividir esse espaço/lugar com alguém agora.

- Eu vim te ver, faz um tempo que não nos vemos. Você só fica aqui estudando ou quando não está na faculdade, está trabalhando. E eu? - Ele faz bico, embora ele não esteja realmente falando sério, eu fico chateada por ele não entender.

- Está tudo um sufoco, semanas de provas e final de semestre é sempre puxado. - Suspiro - Infelizmente não posso te dar atenção agora, estou morta e ainda tenho que fazer tanta coisa. Colocar as roupas para lavar, tenho um trabalho para entregar essa semana e ainda tenho que rever uns relatórios para empresa. Você sabe, eles jogam tudo para os estagiários. - Passo a mão pelos cabelos desejando sumir, nem que seja por uma hora.

- Relaxa, eu levo as roupas na lavanderia, faço o jantar enquanto você termina o seu trabalho e quanto ao emprego, já disse que você não precisa disso. Eu posso muito bem…

- Não começa com isso de novo, já falamos sobre isso. Eu preciso da experiência que essa emprego está dando. É ótimo para meu currículo. - Me levanto indo em direção a cozinha, ele vem atrás.

- Eu sei, mas se você me deixasse te ajudar as coisas iam ficar bem mais fáceis. - Ele se apoia no balcão me observando fazer um sanduíche. 

- Ah claro - Rio - Zayn, você não entende nada do que eu estou passando. Não é fácil como pensa, fácil é você falar isso. Logo você que só de abrir a boca ta ganhando dinheiro… - Falo sem pensar e vejo Zayn ficar mais sério agora. - Desculpa, amor. Eu não…

- Vá terminar seu trabalho, eu vou fazer o jantar. - Disse friamente dando as costas pra mim, eu suspiro e faço o que ele pede. Brigar agora só atrasaria as coisas.

***

- S/N? Está tudo bem? - Zayn adentra o quarto e me vê debruçada na escrivaninha e aos prantos. - Querida? Você está chorando? O que aconteceu?

- Eu não consigo! - Falo entre soluços - Que saco! Eu não consigo pensar em nada, já faz uma hora que estou tentando escrever mas não tenho ideia de como começar…- Zayn seca minha lagrimas realmente preocupado. 

- Claro que consegue, não fala isso. - Ele arrisca um sorriso e reviro os olhos, como ele consegue ficar calmo naquele momento.

- NÃO! ZAYN, VOCÊ NÃO FAZ IDEIA, VOCÊ NÃO ENTENDE! - Exclamo e ele se surpreende me soltando. - Que merda! Sai daqui, você deveria ir embora! - Me levanto totalmente cega pelo estresse, só um banho quente me salvaria agora. E é isso que faço, entro no banheiro deixando-o sozinho no quarto.

Assim que saio do banheiro, vejo o quarto vazio. Suspiro alto, a essa altura já estava arrependida. Visto meu roupão depressa e vou procura-lo.

- Amor? Desculpa eu não quis falar aquilo…- Disse descendo as escadas, já na metade delas eu deparo com sala rodeada de velas, as luzes apagadas e algumas pétalas de rosas pelo chão. Mal estava acreditando que ele havia feito aquilo e eu o tratei daquela forma…- Zayn? - Passei pela sala vazia e fui para cozinha, ele tinha que está lá. Mas a melhor parte está por vir, Zayn tinha preparado o jantar e arrumado tudo na mesa de jantar e em cima dela tinha uma caixinha de veludo preto, aberta. O anel brilhava de longe, agora sim eu estava me sentindo um lixo.- Ah não Zayn…

***

- Malik, é a decima vez que deixo recado na caixa postal. Será que pode atender a merda desse celular?…- Suspirei - Desculpe, isso foi grosseiro. Só me ligue de volta, por favor…- Desligo.

***

O dia amanheceu e eu mal consegui dormir sem noticias de Zayn, eu levanto e vou me arrastando até o banheiro. Faço as higienes necessárias rapidamente, desço na esperança de vê-lo jogado no meu sofá. Mas não estava. Vou até a cozinha, tinha que arrumar o jantar romântico que arruinei. Pego a caixinha de veludo que estava intacta desde ontem, guardo em dos bolsos do roupão.

Termino de organizar tudo e começo preparar um sanduíche, aquilo me sustentaria pelo resto do dia, então eu colocava tudo que tinha direito. Já no Grand Finale, pego os tomates e corto em rodelas. Enquanto fazia aquele trabalho, lembranças de ontem a noite me atormentam e uma angustia toma conta de mim, me fazendo desconcentrar totalmente do que estava fazendo, começo a sentir raiva de mim mesma e eventualmente desconto nos tomates, cortando-os de forma bruta e rápida e sem querer acabo errando o corte e passo a faca extremamente afiada na palma de minha mão. Como eu conseguir fazer aquilo? Agora a bancada de minha cozinha estava repleta de sangue, muito sangue e não parava de sair sangue. Aquilo me assustava, corri para pegar um pano para prender o corte, mas não encontrava em lugar nenhum, tomei coragem para olhar minha mão e vi que o corte era pequeno porém bem profundo, foi isso que me desesperou.

- Mas o que…- Zayn adentrou a cozinha alguns longos minutos depois, ele olhou para os pingos de sangue no chão e foi seguindo o rastro com os olhos até chegar em mim, sentada no chão, chorando e sem saber o que fazer. - O que aconteceu? - Ele correu até a mim e se agachou olhando para minha mão. Eu não conseguia responder. - Droga! - Ele arrancou o seu casaco e amarrou as mangas em minha mão prendendo o sangue, então me dei conta que ele estava lá.

- Zayn? - Sussurrei 

- Vou pegar a maleta de primeiros-socorros. - Ele saiu correndo me deixando atordoada no chão.

***

Estava sentada na pia do banheiro e Zayn em minha frente, entre minhas pernas. Ele fazia um curativo em mim, não dizia nada a um bom tempo. Deduzi que ainda estava chateado, mas olhando ele ali tão próximo de mim, me dava vontade de abraçar, beija-lo e…

- Ai! - Gritei recolhendo minha mão quando ele jogou um liquido que por sinal ardia muito. - O que é isso?

- Isso evita qualquer tipo de infecção. - Ele respondeu friamente pegando minha mão e retomando ao curativo.

- Podemos conversar? - Ele não respondeu. Eu suspirei e puxei minha mão tirando sua concentração dela.

- Me deixe acabar logo com isso.

- Zayn…- Ele suspirou

- Tudo bem, vamos conversar então. - Cruzou os braços. 

- Me desculpe por ontem, eu não devia ter falado aquilo. Eu amo você e fui uma idiota quando você só queria me ajudar, o que posso fazer pra ter seu perdão? - Perguntei esperançosa e ele deu de ombros. - Eu encontrei isso. - Com a outra mão intacta eu peguei a caixinha de veludo. Ele engoliu seco e continuou a ficar calado. - Nós íamos nos tornar noivos ontem e eu estraguei tudo né? Escuta, eu não vou mais desprezar você daquela forma, nunca mais! Me desculpa se eu fui grossa. Você tem que saber que o que eu mais quero agora e ser sua, sua noiva, esposa, mulher. Quero morar com você, quero ter você do meu lado, me apoiando como sempre faz. Quero que sinta orgulho de mim e que esteja na primeira fileira quando eu me formar, quero conquistar o mundo mesmo sabendo que meu mundo é você. - Zayn já tinha deixado sua postura de durão a um tempo, mas continuava calado. - Só basta saber se você quer também? - Ele sorriu, aah aquele sorriso…

- Eu quero. - Sorri sentindo seus braços abraçarem minha cintura, por impulso eu agarrei seus quadris com as pernas e abracei seu pescoço lhe dando total abertura para o beijo. Quando o beijo estava pegando um ritmo bom, inventei de passar as mãos por sua nuca e…

- Ai. - Gritei soltando seus lábios, ele ficou preocupado e pegou minha mão machucada.

- Venha senhora Malik, deixa eu cuidar de você.

☄️Status: Luan Santana I☄️

Mas aconteceu, foi mais forte que eu e você.👫

Quando é pra acontecer, tem dia, lugar e tem hora.💫

Não há razões para não ser feliz, mas pra ser feliz, preciso de uma razão, e o motivo é você, sempre foi você.❣️

Que tal a gente não se fala mais por um mês, você vai ver que o tempo não muda nada.💗

Quando tento escapar, chego ainda mais perto.😣

Saiba que eu sempre tô aí, mesmo sem estar.🗯

Quanto tempo demora pra eu poder ficar louco? 👽

Até te esqueceria por cinco minutos, mas não pra sempre.😑

Até bateu saudade do seu mau humor.😴

O que é que eu fui fazer? Te deixar tão longe, eu com vontade de te ver.🙄

Bateu mó saudade, do teu jeito envergonhado de me conhecer.💙

São sotaques diferentes, mas é um só coração.💓

Não foi por acaso, que a gente se escolheu em meio à multidão.🌃

Eu vou lembrar da gente, mas a diferença que eu sou mais forte.🎆

A gente não precisa tá colado pra tá junto.👫

Vê se para de falar e vem fazer.😏

Vamo acordar esse prédio, fazer inveja pro povo, enquanto eles tão indo trabalhar, agente faz amor gostoso de novo.😌

Ela é uma mulher menina, que precisa urgentemente ser mais forte.👽

Diga que não vai, dessa vez, voar de mim.😔

Guardei o sentimento e me sufoquei.😶


Originally posted by meteorogifs

Sigam-me, retribuo todos.🙌
Se gostar/pegar dê like ou reblog. 💗

Ai meu Deus ta tudo tao incrível… quero mais baby hahahahahq ♡♡♡. Faz um em que ela está com gravidez de risco e o Liam fica super preocupado


-SOLTA ISSO! -Liam gritou me assustando e me fazendo largar as sacolas do mercado-. Quantas vezes tenho que dizer pra não fazer esforço, deveria nem ter ido no mercado comigo! -Liam são só 3 sacolas! -me defendi- -3 sacolas que podem matar a nossa filha.- pegou as sacolas com uma só mão e segurou minha mão com a outra fechando a porta do carro com o quadril, entramos em casa e me sentei no sofa e Liam sumiu com as sacolas porem logo apareceu arrumando almofadas para mim- -Eu ja estou De saco cheio de ficar 24 horas sem fazer quase nada! -choraminguei- -Eu sei, mas aguenta firme mais um mês e ai ela vai estar aqui e logo você faz o que quiser! -Liam acariciou meu cabelo e deixou um selinho rapido em meus labios- - Eu estou tão ansiosa..- falei tentando me esticar para pegar o controle da TV na mesinha De centro em minha frente mas a barriga não colaborava- -Que merda você ta fazendo? -Liam perguntou empurrando De leve meus ombros me fazendo ficar encostada- -Eu quero o controle! -falei após um longo suspiro- -Eu estou bem aqui do seu lado para essas coisas, porque é tão dificil pra você me pedir as coisa? -perguntou bravo- -Poxa Liam nunca precisei De você para coisas bobas assim e agora te ter como babá é extressante! -cruzei os braços em cima da barriga e ouvi Liam rir baixo- -Você ta mais chata gravida sabia? -debochou- -Você que me enche o saco. -Você precisa De mim, nossa filha precisa desse cuidado todo e até ela nascer você mais do que ninguém sabe que eu sou obrigado a estar tendo essa proteção toda! Prometo que te Dou Uma semana De ferias De mim quando estiver pronta pra voltar a sua rotina. -Acho muito bom mesmo! Alias.. precisamos decidir, Kate ou Elizabeth ? -Que tal os dois? -Que? -perguntei confusa- -Kate Elizabeth Payne -Sorri o encarando- -Não acha que fica estranho Li? -Só questão De se acostumar! Mesmo que eu falasse que estava De saco cheio dele, não havia formas De realmente estar De saco cheio, Liam conseguia ser um amor mesmo quando conseguia ser chato, vamos la Kate meu amor, só mais um mês, aguente pela mamãe e pelo papai que nós estaremos nos aguentando por você. -BabeZ Pequeno, texto todo junto e isso tudo porque EU to pelo celular, desculpa a demora e os erros!!
Meu Delegado

Capítulo 20 :

 LUA

 - Então. – ela pega sua bolsa e coloca no ombro – Eu vou indo.

- E que horas ele chega? Eu preciso saber pra fazer o jantar.

- Pode ficar tranquila que se ele vier para jantar em casa hoje ele vai ligar. Se ele não ligar, nem precisa fazer nada, pois ele não vem.

- Entendi.

- Então eu vou indo. A gente se ver amanhã.

Saí da cozinha e me deixa ali, naquela casa enorme sozinha.

Não é possível uma pessoa conseguir morar numa casa tão grande assim sozinho. Será que ele não se sente só, aqui? Eu me sentiria. Eu não me vejo mais morando sem minha mãe e meu filho.

Ainda mais ele que não tem namorada, isso quem me disse foi a Zeiva. Não que eu tenha perguntado… Na verdade eu perguntei sim. Mas não que eu estivesse interessada em saber.

Só fiquei mesmo bastante intrigada em saber que ele vive aqui sozinho.

Deixo esses pensamentos, que não vão me levar à lugar nenhum, de lado. E vou para o quartinho ligar para a minha mãe. Entro, mas deixo a porta entreaberta para caso o telefone tocar dentro da casa, eu escutar.

Disco o número da minha casa e no quarto toque ela atende.

- Alô.

- Oi mãe.

- Oi minha filha, como estão as coisas ai?

- Bem, mãe, o homem é todo sistemático, parece até ser um pouco louco.

Minha mãe solta uma pequena gargalhada do outro lado e diz.

- Com o tempo você se acostuma minha querida.

- Eu espero que sim… Mas e o meu filho, cadê ele?

- Iiih o Gustavo está dormindo.

- Mas já mãe? Está muito cedo. – digo um pouco triste, pois eu tinha esperanças de conseguir falar com ele antes de dormir.

- Pois é, ele chegou da creche super cansado, filha. A Helen disse que brincou o dia inteiro.

Você acredita que ele nem chorou?

- Sério, mãe?

- Sim, ai ele chegou dei um banho nele, a comida e acabou dormindo.

- Poxa que pena, eu queria falar com ele. – digo decepcionada.

- Tudo bem, filha, amanhã assim que ele chegar, eu te ligo.

Começo a ouvir o telefone de casa tocar e saio correndo de dentro do quartinho antes que ele desligue.

- Mãe, tenho que desligar agora. Amanhã a gente se fala, da um beijo no Gus pra mim. – falo tudo muito rápido já pegando o outro telefone na mão.

- Tá bom filha, se cuida.

Desligo o celular e rapidamente atendo o telefone da casa.

- Alô. – digo ofegante.

- Estou indo jantar em casa. – aquela voz, meu Deus, consegue ser ainda mais grossa pelo telefone.

- Si-sim senhor. – digo ofegante.

Quando penso que ele me responderia de volta, ele desliga o telefone na minha cara.

Grosso, idiota.

Ainda bem que ele não pode ler os meus pensamentos, se não eu acho que já seria despedida hoje mesmo.

Volto para a cozinha e começo a fazer o jantar. O que foi bem mais rápido, pois resolvi fazer uma coisa bem prática em cima do que ele gosta de comer.

~~~—-~~~~

Por volta das 20h30min ele chega e dou graças a Deus de ter terminado de fazer a comida justa naquela hora.

Começo a colocar a mesa e fico o esperando aparecer na cozinha para jantar. Meia hora depois isso acontece. E caramba! Por que ele tem que ser tão lindo?

Querido John: Um mês sem escrever uma carta sequer, talvez porque estava feliz demais e as palavras falhavam. É que eu acho que quando estamos felizes só queremos viver isso e talvez por isso esquecemos de registrar as coisas bonitas. Mas agora tudo acabou, nesse instante o laço deixou de existir. Tudo foi lindo, John, o café na cama, o jantar, as conversas, risos, toque, tudo foi lindo. Devo pensar agora que foi tudo mentira? Que vivi algo que na verdade nunca existiu? O meu peito angustiado quer chorar até esse sentimento ruim escorregar e sumir. Tudo bem, é hora de secar minhas lágrimas e fingir que nada aconteceu. Eu sei, já tive que fazer isso antes, sempre foi um risco e eu escolhi me jogar sem nenhuma segurança. Eu vou ficar bem, John, eu prometo porque sei que mereço muito mais. Tudo bem, nem uma palavra mais, uma ligação ignorada com sucesso e mais um ser feito de mentiras pra jogar no lixo. Eu só espero, do fundo do meu coração, que só fique na minha estante aquilo que realmente merecer o meu melhor.
—  Nina em “Cartas para John”
As estrelas cadentes devem estar cansadas de tanto eu pedir pra que nós demos certo. Devem estar cansadas também de tanto que peço pra que te proteja. Eu só quero nosso bem, quero seus beijos também, quero você, quero seu corpo nu colado no meu, pra sempre. E eu, que nunca acreditei nessa coisa de “para sempre”, agora desejo tanto ele. Com você. Sempre que tenha você. Meu futuro pertence a ti também, eu pertenço a você, minha alma e meu coração estão ambos precisando da sua presença. O que mais me entristece é que eu sei que esses pequenos trechos de palavras não vão me ajudar em nada. Quando as tardes estão frias, eu sei que não vou ter mais seus braços enlaçados nos meus entre as cobertas. Não vou receber mais seus beijos calorosos, seus abraços aconchegantes e o mais puro amor que já tenha recebido algum dia. Eu te deixei ir, é verdade. Mas por favor, não olhe nos meus olhos. Não me faça desejar cada parte do teu ser de novo, não me faça relembrar de todos os dias em que tive de dormir sozinha. Tudo é tão frio sem você, tão gélido. Penso em tentar te esquecer, mas sei que não conseguiria. Isso faria com que nosso tempo juntos passasse a valer uma mera nota de dois reais. É impossível te esquecer, por mais que eu tente não da, porque te esquecer é como esquecer a mim mesma, te esquecer é como perder um pedaço de mim, o pedaço mais importante de mim. Mais impossível ainda é tentar levar a vida como se nada tivesse acontecido, como se você não fosse não fizesse diferença pra mim, não consigo ser tão fria. Já desisti de tentar seguir em frente porque todos os meus planos incluíam você e eu não sei simplesmente jogar tudo pro alto e começar de novo, aliás eu estou cansada de ter que começar de novo, de ter que juntar os pedaços e seguir a vida. Estou cansada de tentar tudo, e novamente não conseguir nada. Não dá, afinal nunca deu certo eu seguir minha vida sem você dentro dela. É como se uma parte do meu corpo não estivesse mais comigo. E enquanto o tempo corre, eu só peço pra que ele me traga você por perto. Pois sua ausência é como ficar de castigo e não poder fazer mais nada. E é neste nada que só me restam a saudade, as lágrimas e a solidão. Ah e sabe aquelas estrelas cadentes que tanto fiz desejo? Eu ainda acredito que uma hora ou outra, elas realizaram tudo aquilo que desejei.
—  By: Dayane, Rebeca, Isabelle and Ana Julia written in imperfeita-s  
Desabafo de uma fã inconsolavel

oi me chamo gabi, sim sou a @todasdocris,isso mesmo aquela menina que tweetou para voces que corressem atras do idolo de voces pois a gente nunca iria saber o dia de amanhã, aquela que tweetou que era pra voces dizer o quanto amava o idolo de voces pois eu ja não teria o meu para fazer isso, sei que mexi com seus sentimentos e te deixei de coração partido, sei que voce não imaginaria a sua vida sem o teu idolo, vim aqui desabafar, isso mesmo que voce acabou de ler desabafar, desde o dia 24 de junho quarta-feira ás 8:30 da am, eu venho buscando palavras certas para esse tao esperado desabafo, sim eu andei procurando palavras que expressassem a minha dor, palavras exatas que qualquer pessoa pudesse entender, mas não achei e continuo não achando, talvez nunca conseguirei achar, mas aminha necessidade de desabafar de botar pra fora todo esse sentimento vem consumindo a cada segundo, cada milésimo, queria poder fazer com que quem vem me acompanhando dsde então soubesse o que se passa na minha cabeça, o que ta rolando comigo, porque quem me conhece sabe que eu mudei desde então.

A dor que eu sinto esta me consumindo a cada dia que passa, é como se Deus resolvesse tirar a parte mais bela, a parte de linda e preciosa, a parte que eu guardava e cuidava com tanto carinho, é um turbilhão de sensaçoes das mais terriveis que pode existir na face da terra, das mais doloridas e detestaveis que alguem poderia sentir, confesso que quando soube da noticia tambem queria que Deus me levasse, pra quem perdeu o idolo é facil pensar assim, afinal é a primeira coisa que voce pensa, voce não sabe o que fazer, como reagir, como sobreviver, porque voce sabe que la no fundo essa dor não vai acabar, voce sabe que ele nunca vai voltar…. os eu te amo ficarão apenas na lembrança e tudo isso vem atona na sua cabeça, não desejo isso a ninguem, nem pro pior inimigo, as vezes fico pensando o que vai ser da minha vida… é eu penso porque tudo girava em torno dele, eu vivia pra viver a vida dele, eu ficava horas e horas na internet por causa dele, querendo saber o que ele fazia no momento, o que ele ia comer, se ele tava bem, como foi o show etc etc, mas não vai ter mais isso, vou viver pra quem agora? vou ficar horas na internet pra fazer o que da vida? vou dar noticias de quem? isso são perguntas que nunca sairao da minha cabeça por mais que eu saiba da resposta, oro a cada dia pela alma dele e de sua namorada que foi um anjo da guarda em sua vida, oro pelo pai que esta dias sem comer, oro pela mãe que esta tao abalada que não consegue fazer nada, oro pelos irmaos que tentam encontrar uma saida para todos, oro pelas minhas amigas e amigos de fã clube que assim como eu tentam ter forças pra seguir em frente, pra não desistir de tudo, oro por cada pessoa que esta sentindo a dor de uma ferida aberta que nunca ira fechar, oro pelos pais da allana que estão sentindo a dor ao dobro pois perdeu um filho não havia muito tempo, dizem que a vida que segue, mas não a vida de um fã, por exemplo a minha, minha vida parou e vai continuar parada, vai ficar nesse luto eterno, vai ficar com essa dor incuravel e avassaladora, que destroiu e destroi a cada dia que passa esse pobre coração de uma fã que não teve nem a oportunidade de dar um abraço, que não teve a oportunidade de dizer o quato o amava e queria o bem, o coração dessa fã vai apanhar, vai ser espancado por essa dor que é inexplicavel, essa dor vai sempre alertar o coração dessa fã de que ela poderia ter feito mais, de que ela deveria correr atras disso, essa dor vai sempre chegar no começo da manhã e vai alertar a essa fã que mais um dia sem o seu idolo ta passando, e assim vai ser até o ultimo dia de minha vida, quando eu me encontrar aos ceus e finalmente essa dor me deixar em paz e sumir de uma vez por todas.

Obrigada se voce leu até aqui

Com toda a dor do mundo, Gabrielle do fã clube todas do cris 

Capitulo 50

(um pouco antes….)

Lu: I’m in the club high off purp with some shades on,Tatted up, mini skirt with my J’s on.(cantando um trecho da música)

Clara:E ai Lu…(Tirando os fones)…tá curtindo?

Lu:Loira,Vanessa que me desculpe mas você fica mais gostosa mexendo nesses negócios ai.(se referindo a mesa de som)

Clara:Tá bebaça hein Lu?!( rindo)Se a Mayra te pega nesse estado…

Lu:Ela nem vai se importar,garanto a Mayra tá sofrendo por perder alguém que nunca foi dela.(revirando os olhos)

Clara:Não fala assim Lu,a gente sabe como é a May né?! Lu:Eu sei que hoje quero curtir hahahaha

Clara:Lu você tá muito bêbada…(rindo)

Lu:Vou descer lá,toca TNT pra mim?

Clara:Tá bom Lu hahaha

Meu set havia acabado e outro DJ entraria no meu lugar,resolvi não demorar e guardei rapidamente as minhas coisas,sai da cabine dando de cara com a Angelis se pegando com outra menina,quando me viu ela se afastou rapidamente deixando a menina com cara de interrogação

.Clara:Ér…desculpa,eu não queria atrapalhar e…(sem graça)

Angelis:Clara…(assustada)Ér…você já vai?(sem graça)

Clara:Sim,quero curtir o meu pequeno um pouquinho ainda.(sorrindo)

XXXX:Quem é essa Angel?(sussurrando em seu ouvido)

Clara:Bom…ér…Eu vou indo.(acenando para a garota)

Angelis:Não quer ficar mais um pouco Cla?

Clara:Não,eu já vou mesmo,to cansada e quero ficar com meu baby..

Angelis:Bom,se é assim…(a cumprimentando)…tchau!

Clara:Tchau,e uma boa noite.(sorrindo)

XXXX:Porque não me apresentou?(cruzando os braços)ela era a DJ não era?

Angelis:É sim…(bebendo) XXXX:Hahahaha então é ela né?agora eu entendo,muito gata.

Angelis:Pois é,mas uma gata comprometida…(suspirando)

XXXX-Whatever,onde estávamos?(pegando em sua cintura)

(na pista)

Ray:Vou no bar pegar uma bebida,quer?

Thais:Quero…pode ser o mesmo que o seu.

Ray:Tá,já volto.(lhe dando um selinho)

Lu:Thais posso falar com você?(em seu ouvido)quer dizer,posso testar uma coisa?

Thais:Claro Lu,pode falar ou testar…(rindo)

(May narrando)

Fiquei paralisada eu não sabia o que fazer,se tirava Luana dali ou se torcia pra ela não fazer nenhuma besteira,mas como nada nessa fic da certo pra mim,veio a surpresa que fez meu coração parar de bater por alguns segundos,a Luana beijando a Thais?a minha Thais…eu não estava acreditando no que estava vendo.

Thais:O que foi isso Luana?(se afastando assustada)

May:Luana o que você tem na cabeça.(segurando seu braço)

Lu:Que foi hein Mayra?só estou provando pra você que tenho mais coragem!

Thais:Que isso Lu?(assustada)do que ela tá falando May?

May:De nada,ela está bêbada e…

Lu:Fala logo pra ela Mayra,tenha coragem pelo menos uma vez na vida.

Thais:Falar o que?

May:Nada,vamos embora Luana.(a puxando)

Thais:Eu te ajud… May:Não quero!…(ríspida)…fica ai Thais!

Thais:May é só que você não vai cons..

. May:Eu já disse que não preciso,tchau Thais!(ríspida)

(Lá fora)

May:Não me faz perder a cabeça,entra nesse carro.(se alterando)

Lu:Cansei de obedecer sua ordens como uma cachorrinha,já sou de maior e você na manda em mim.(irritada)

May:Eu não vou discutir porque você tá bêbada e mal se aguenta em pé,entra nesse carro agora.

Lu:Ta irritadinha né?…(rindo)…porque?só porque eu beijei a mulher que você queria?

May:CALA BOCA LUANA.(irritada)

Lu:Realmente,você tinha razão o beijo dela é muito bom.(sarcástica)

(Clara narrando)

Ray estava com a Thais,logo eu teria que ir embora de taxi né,afinal não ia tira-lo da balada pra me levar e não podia ficar mais tempo que isso,estava na calçada esperando o taxi chegar e escuto uma discussão vindo do lado contrário onde eu estava,deixe pra lá afinal o que tinha a ver né?! No inicio eu achei que nada até eu ouvir de quem se tratava.

Lu:EU NÃO QUERO IR EMBORA COM VOCÊ.(fora de controle)

Clara:Gente o que tá acontecendo aqui?(assustada)

 Lu:ELA ME DEU UM TAPA NA CARA CLARA!

Clara:May que isso?

May:ESSA MENINA ME TIRA DO SÉRIO…(ALTERADA)

Lu:Sabe porque ela tá assim,porque eu beijei a garota que ela queria e nunca teve coragem de dizer.(rindo)

Clara:Você beijou a Thais?(assustada)porque você fez isso Luana?

Lu:Pra mostrar pra essa idiota que ela tá sofrendo ai porque ela quer.

May:CHEGA LUANA!!!(se aproximando)

Clara:Para May!…(entrando na frente)….gente,estamos no meio da rua,por favor!

May:Desisto,eu vou pra minha casa…(destravando o carro)…já você esteja lá amanhã,porque você vai voltar para Vegas,aqui você não fica mais.(entrando no veiculo)

Clara:May calma,você esta de cabeça quente…

May:Amiga…(saindo do carro e a abraçando)…cuida dela hoje pra mim,por favor.(sussurrando em seu ouvido)

Peguei o taxi com Luana e o silêncio reinou ela ficou na dela e eu também não puxei assunto,não demorou muito a chegarmos na casa de Vanessa,que a principio estranhou a presença de Luana mas quando contei o que aconteceu ela entendeu e ainda me ajudou com a rebelde,sim rebelde,pois foi só chegarmos em Pirituba pra ela voltar a dar a louca.

Van:Lu,olha só você não está bem pra ir pra casa agora.

Lu:Mas Van,não quero ficar aqui.(tentando se levantar)

Clara:Fala baixo Luana,e você não vai voltar,olha seu estado.(irritada)

Lu:Clara eu vou pra minha casa e você não pode me impedir.(falando extremamente alto e acordando Max)

Clara:Fala baixo que você não tá na sua casa,caramba Luana deixa de ser criança.(irritada)

Van:Clara! Vai lá ver o Max e deixa que com ela eu me viro.

Mais uma missão colocar Max para dormir novamente,eu estava só o pó quando Vanessa entrou no quarto dizendo que ela havia dormido ela também parecia cansada,e assim que se deitou apagamos.

Dia seguinte Luana acordou,pediu desculpas e foi para casa,bom pelo que entendi ela e Mayra conversaram e se entenderam,nada de muito importante aconteceu no resto do dia,a segunda e a terça feira haviam chego e passado como um foguete,hoje já era quarta feira e eu fazia os preparativos para a festa de Max.

(na empresa)

Van:Amor,tudo o que você escolher eu sei que estará lindo.

Clara:Mas Van,eu não entendo disso.

Van:Hahahaha Clara é uma festa de criança não precisa entender muita coisa.

Clara:Se você estivesse aqui me ajudando eu não estaria toda perdida.(respirando fundo)

Van:Amor…

  Clara:Almoça comigo?

Van:Tá,pode ser naquele próximo a empresa?

Clara:Cadê a namorada romântica que vem me buscar e me levar em algo refinado e depois ficamos juntas,assistindo a filmes água com açúcar?tenho que procurar outra pelo jeito né?!

Van:Clara Aguilar!

Clara:Hahahaha tchau amor,até daqui a pouco.

Van:Tchau peste.(rindo)

(desligando)

Lu:Quanta melação.(revirando os olhos)

Thais:A tendência é piorar viu.

Van:Vocês são duas mal amadas viu…(rindo)..chatas.

Thais:Lu terminou?

Lu:Tá aqui oh,vê se tá bom…

Thais:Tá ótimo Lu,era nisso mesmo que eu estava pensando,obrigada!(desanimada)

Lu:Thais sua animação hoje tá terrivelmente contagiante.

Van:Verdade,que foi amiga? também percebi que você esta meio pra baixo.

(em outro canto)

Su:Moça esse aqui é muito procurado em nosso Buffet.(cansada)

Planejar a festa de um criança de 1 ano pode até parecer fácil mas não é ainda mais para mim que sou mãe de primeira viagem e obvio que quero tudo perfeito, quer dizer na verdade eu sempre quero tudo perfeito tá no sangue, meu dilema no momento era,toalhas xadrez ou cor única?

Clara:Ai que tá moça,se é a mais procurada é a mais comum.(revirando os olhos)

Su:Então essa aqui ninguém procura,logo se torna algo novo.

Clara:Não,se ninguém procura é porque é simples e sem graça.

Angelis:Será que posso ajudar essa cliente?

Clara:Angelis?…(confusa)…vai me dizer que trabalha aqui também?(rindo)

Angelis:Rsrsrs não Cla,eu estava resolvendo um caso de uns clientes meu e te vi da vitrine e resolvi entrar.(sorrindo)

Clara:Você está me perseguindo isso sim.(rindo)

Angelis:Tá fazendo o que aqui.(sem graça)

Clara:Niver do meu bebê,a inclusive você está convidada,como foi coisa de ultima hora acabei esquecendo de avisar algumas pessoas.

Angelis:Você me avisou ontem Cla.(rindo)

Clara:Tá vendo eu estou ficando louca já esquecendo até o que fiz a 24 horas atrás.(rindo)

Su:Senhora…(chamando sua atenção)…já sabe qual vai escolher?

Clara:Moça eu não gostei de nenhuma das duas.(revirando os olhos)

Su:Mas senhora só temos essas duas.(mantendo a calma)

Eu sabia que por dentro a vendedora travava uma guerra consigo mesma para não explodir ali e me mandar para aquele lugar,hahahahaha mas eu não posso fazer nada gente,sou exigente.

Angelis:Clari….(parando ao perceber o que falaria)Ér Clara,olha aquela dali.(sem graça)

Su:Não podemos senhora aquela dali é de outro tema.

Clara:as tem tudo a ver com o tema que eu escolhi.

Su:Mas dificilmente mexemos em outros kit’s e além do mais e…

Clara:Além do mais você já está ficando entediada de me fazer escolher um desses e eu sem saco pra ficar te dizendo que não quero nenhum dos dois.(arqueando uma sobrancelha)

Su:É…claro que não senhora é só que..

Angelis:A Marcela está ai?

Su:Não,a dona Marcela só vem mais tarde e…

Marcela:Algum problema aqui Su?

Quem era Marcela?A dona do Buffet que contratei para a festinha do meu filhote e a menina com quem Angelis estava na balada,os olhos da garota pousaram sobre mim,fiquei até sem graça,logo depois ela soltou um risinho pra Angelis que ficou vermelha na hora,entendi nada!

Angelis:Oi Ma,essa é a Clara,minha amiga e cliente!(sorrindo)

Marcela:Olá Clara.(a cumprimentando)posso ajudar?

Clara:Na verdade,pode e muito…(sorrindo)…vou fazer a festinha do meu pequeno aqui,mas não gostei muito dessas toalhas.(fazendo careta)

Angelis:E ai ela se interessou por aquela ali Ma,será que podíamos trocar?

Marcela:Bom é uma coisa que não fazemos muito,mas,acho que não tem problema.

A vendedora ficou com uma cara nada boa,foda-se também hahahaha

(fora do Buffet)

Clara:Agora só esperar o dia e torcer pra correr tudo certo.

Angelis:E vai correr,a Ma é muito profissional e o serviço dela é de qualidade.

Clara:Se você tá falando,eu acredito.(rindo)

Angelis:mas não dessa forma como você tá pensando sua maliciosa.(rindo)

Clara:Hahaha bom,tenho que ir Angelis.

Angelis:Porque não almoçamos juntas?

Clara:Não vai dar,eu marquei com a Van,desculpa!

Angelis:Bom,já que é assim…(sorrindo)…tchau até mais.

Me despedi e fui direto para o restaurante onde havia marcado com Vanessa,mais que atrasada e ela não podia nem sonhar com que eu estava e o porque que me atrasei.

(na empresa)

Lu:Thata,você me deu o arquivo errado.

Thata:Ai Lu perdão,to com a cabeça na lua hoje.

Lu:O lance da casa ainda?

Thais:Pois é não consegui arrumar nada ainda.(desanimada)e o pior meus pais vão se mudar na quinta.(tensa)

Lu:O Ray?

Thais:Me convidou pra ficar um tempo na casa dele,mas está fora de cogitação,não temos um relacionamento intenso a esse ponto.

Lu:Eu falei com a May e ela disse que se você quiser ficar um tempo lá com a gente…

Thais:Não,eu não quero tirar a privacidade de vocês.

Lu:Que isso Thata?aquele apartamento tem privacidade pra 90 pessoas.(rindo)

Thais:sem exageros Lu…(rindo)…mas enfim eu não quero atrapalhar vocês

.Lu:certeza?olha que é uma oportunidade em tanto hein?o AP fica próximo a empresa,a casa dos Aguilar e o melhor de tudo das melhores boates dessa cidade.(sorrindo)

Thais:É você tem razão…e no caso seria só por um tempo,até eu conseguir o meu.(pensativa)

Lu:Pois é,e pra mim tudo bem e como a may que convidou acredito que pra ela esteja tudo bem também.

(May narrando)

Depois de perder a cabeça com Luana fui para casa e realmente pensei em manda-la de volta pra casa,mas no dia seguinte e com a cabeça fria pensei e depois de conversarmos tudo se resolveu,foquei na minha nos negócios da família o maximo que pude para esquecer o ocorrido,Luana parecia estar mais tranquila e estava sem comportando bem esses dois dias…só parecia mesmo.

Lu:Oi May.(a abraçando)

May:Já chegou Lu…

Lu:Não a Lu tá vindo lá trás se arrastando aqui é só o espírito dela que está menos cansado.

May:Hahaha engraçadinha.(lhe dando um tapinha)

Lu:Tá fazendo o que?(se sentando na mesa)

May:To fazendo o jantar.

Lu:Estava conversando com a Thais hoje,e ela me disse os pais dela estão se mudando para o interior e ela não conseguiu achar um apartamento,acredita?…

May:A Thais,sério?mas e o Ray?porque ela não vai morar com ele?

Lu:Sei lá ela não se sente confortável…

May:Hmm…

Lu: Ér…May como que está os quartos de hospedes? Estão prontos para receber alguém?

May:Estão…(estranhando)…Luana Dias Gomes, o que a senhorita está aprontando?

Lu:Então Mayzinha,visto que nossa migs está com um probleminha eu resolvi dar uma mãozinha pra ela e pra você.(sorrindo amarelo)

May:Que mãozinha Luana?(respirando fundo)

Lu:Chamei ela pra passar um tempo com a gente.(sorrindo)

May:Você o que?…(derrubando um copo)…Ficou louca Luana?(nervosa)Eu e a Thais no mesmo teto…não vai da certo,Luana você tem noção do que você fez?


Lu:Ainda não terminei May.(assustada com a reação da irmã)


May:O que?tem mais?(incrédula)


Lu:É que…ér…ela vem hoje!

     =====Twitter:@ShowyourMiley======