tudo certinho

Eu te expulsei da minha mente,do meu coração e até da minha vida mas então por que parece que você continua aqui dentro? Por que parece que nada mudou e você tinha apenas tirado umas férias?
Eu não entendo,eu fiz tudo certinho e por que eu ainda sinto que te amo? Por que não consigo te deixar?
—  Luiza Furlan.

anonymous asked:

como você edita seus icons?queria ter uma noção de como é,obrigada

Você vai abrir seu Ps

e vai estar assim, você clica em arquivo, (irei colocar uma linha vermelha para ficar mais fácil)

você tem que clicar em novo, pois ali vai dar a opção do tamanho do seu icon, header ou que tu for fazer

esses são os tamanhos que eu uso na header, mas para os meus icons eu uso 300x300, ai você pode colocar o tamanho que você achar melhor

depois de escolher o tamanho e tudo certinho, vai abrir assim e agora você vai fazer esse procedimento 

arquivo > inserir

vai abrir as pastas, e você escolhe a imagem que queira editar, e ficará assim

vou dar uma dica, porque as vezes na hora de editar a foto, ela acaba ficando esticada e estraga totalmente o icon

ali na parte de cima, aonde está em vermelho é aonde está a opção de manter as proporções, e aonde está em branco, é o lugar que você deve clicar toda vez que for para você editar seu icon ou sua header, depois de “centralizar” o icon, você pode puxar a foto sem medo que ela fique com aquela aparência de que foi esticada.

Depois de editar, é só apertar enter e salvar, e para salvar é só ir em arquivo e vai aparecer a opção de “salvar como” nos prints, dá para ver…

ESPERO TER AJUDADO, EU SOU PÉSSIMA PARA EXPLICAR, MAS TENTEI AJUDAR, ENFIM, QUALQUER DÚVIDA, SÓ ME PERGUNTAR!! BEIJINHOS

As mãos largaram as folhas de papel na mesa em sua frente e foram em direção as têmporas, as massageando enquanto tentava não surtar com a pessoa que o encarava.  — Me responda uma coisa com toda a sua sinceridade  — Respirou fundo e levantou o olhar para focar nos olhos alheios, realmente curioso com a resposta. Embora não fosse intencional, seu típico olhar fuzilante se fazia presente e a falta de qualquer sinal de sorriso só demonstrava cada vez seu incômodo. — Você realmente considerou em algum momento que eu fosse responder essa pergunta? Nem ao menos passou pela sua cabeça o fato de que, como dizer para que entenda, isso fosse algo íntimo demais para se perguntar?

Sim, poderemos viver um sem outro. É não será fácil, muito menos indolor. Mas o que nos fez chegar a esse ponto? Minhas atitudes cruéis, meus erros e tuas esperanças que eu iria mudar? Ou por que já não dava mais e a minha função já foi exercida? Tudo tão relativo não é? Mas acredito que, se for mesmo algo verdadeiro e duradouro, não vai nos separar. Iremos lutar por nós. Juntos, fazendo tudo correr certinho, preenchendo as linhas da vida, lidando com tuas tempestades e provações. Para que quando chegar à noite, o único pensamento será de ansiedade, de como será o dia de amanhã ao teu lado, juntinhos, abraçados e bem felizes. Mas, não acredite que deixarei você viver sem mim, pois minha luta será constante, até o dia que o sol não aparecer. Ou o amor se esvaecer.
—  P.H Young
um desabafo qualquer

ontem aconteceu algo estranho, eu diria incrível, até, mas não no sentido bom da coisa. quer dizer, eu te vi. por alguns segundos, mas vi. já fazia em torno de uma semana que eu não esbarrava contigo por essas ruas. dessa vez não teve como escapar porque querendo ou não, a gente tem o mesmo grupo de amigos e ver eles significa ter que ver você também. você chegou na roda em que eu estava pra falar algo com um dos meninos e eu tentei ao máximo te ignorar e sequer pousar meus olhos em você, mas eu sabia que iria ser impossível. eu precisava observar seu rosto, precisava regravar teus traços na minha memória porque eu não quero esquecer dos seus detalhes, não quero que a sua imagem se desmanche e vire pó.
aí eu te olhei, foi questão de segundos. desviei o olhar rápido o bastante pra não colidir com seu par de olhos de jabuticaba.
e, cara, eu senti nojo.
desculpa, mas pela primeira vez em todos esses dois anos que eu te tenho na minha vida, o rosto que me transmitia paz e um aconchego imenso no peito, me fez sentir um embrulho no estômago, me fez enjoar dos pés à cabeça, me fez sentir nada além de desprezo. na hora eu me senti estranha. foi muito estranho, pra ser sincera. desde que nós começamos a no relacionar, eu rezava a todas as divindades para, se caso o fim viesse a acontecer, que você nunca destruísse o carinho que eu tinha por ti, que nunca destruísse essa relação tão homogênea de amor e amizade que só a gente tinha. era tão único e eu sei que não importa quantas pessoas ainda tenham que passar por aqui, o que a gente tinha ia muito além de palavras e declarações de amor e amassos.
a gente ria junto (e chorava mais ainda), brincava junto, contava dos problemas um pro outro, pedia opinião de roupa, falava mal daquela menina que eu não gostava ou daquele menino que você tinha alguns atritos, a gente cantava bruno mars tão alto que eu tinha certeza que podíamos ser ouvidos do outro lado do continente. a gente jogava vídeo game enquanto comia pizza e você ria da minha birra por nunca aceitar perder. você era meu parceiro nas pistas de danças das festas. a gente tinha o nosso próprio toque, a gente se aconselhava mas também dava puxão de orelha quando era preciso. a gente se acolhia. a gente possuía nossas próprias piadas internas que ninguém jamais entendera. a gente dançava valsa no meio da sala enquanto tocava ed sheeran na mtv. a gente brincava de lutinha e pode até parecer clichê, mas sempre acabava em intermináveis beijos. você sabia exatamente como arrancar uma gargalhada minha em qualquer situação.
antes de qualquer coisa, nós éramos melhores amigos, cara. eu te confiava todos os meus mais obscuros segredos. e olhar pra você e não conseguir sentir nem um pouco dessa afeição foi como uma facada no meu peito. foi como se eu admitisse que você realmente fez com que não restasse nada a não ser uma mistura de raiva e mágoa absurda. e isso me doeu mais que tudo, cara. e me peguei pensando se um dia eu vou conseguir te perdoar. se algum dia eu vou conseguir me perdoar.
porquê eu juro, eu tô tentando,
todos os dias desde que você se foi. tô tentando me libertar desses sentimentos destrutivos que só me matam aos poucos. porque eu quero poder limpar a casa e deixar tudo certinho por aqui para o próximo que resolver fazer morada em mim. eu quero me sentir leve. quero me sentir livre.
eu não quero nutrir um sentimento ruim por você, eu não quero. porque isso significaria ter que fingir que a gente nunca existiu e isso acabaria comigo.
eu quero que você também possa se desprender das coisas ruins e ser muito feliz, muito. porque apesar de tudo, eu ainda continuo te desejando tudo de mais bonito que há nessa vida.
porque eu te amo, eu te amo muito.
eu te amo demais.
eu só não gosto mais de você.
espero que entenda.

Talvez eu seja a ovelha negra da família, mas uma ovelha boa, que sempre fez tudo certinho, dá melhor forma possível, porém o meu certo sempre foi visto como o errado. Quiçá, o problema seja justamente esse, a minha bondade exagerada.
—  Camila Cardoso.
Imagine Louis Tomlinson

  • Pedido:  Faz um imagine do Louis q ele acha ela perfeitinha demais, tipo se ele quer ficar em uma festa até tarde bebendo ela quer ir embora cedo e não beber, entende ela é certinha, não faz nada errado e ele grita cm ela e ela chora e da muita treta mas eles se amam então final feliz

——————————–



Eu estava numa festa com o meu namorado, Louis. Ele estava se divertindo horrores. Bebia, pulava, cantava. Já se passavam das 2 horas da madrugada, e eu queria ir embora. Mas ele não me dava ouvidos. 

Eu nunca fui dessa meninas que gostam de uma balada, de ficar por ai até o sol raiar, beber até não aguentar mais. Sempre fui na minha, mais caseira. Sempre fui a típica ‘menina certinha’. O completo oposto do Louis. Ele gosta de uma farra, gosta de sair para beber sem ter hora para voltar.

Os opostos se atraem, não é?!

Mas, nos últimos tempos isso estava demais. Todos fim de semana ele queria sair e sempre voltava tarde. Quando eu digo fim de semana, quero dizer sexta, sábado e domingo. E, as vezes, até na quinta. Eu não gosto disso e não me sinto bem em lugares como o que estava agora. 

- Lou, vamos embora. Já está tarde… - pedi pela quinta vez.

- Que tarde o quê! É cedo! Vamos ficar. 

Se virou e foi pegar mais uma bebida para ele. Eu não havia colocado uma gota de álcool na boca. Odeio bebida alcoólica. Eu só queria ir para minha casa. 

Passado meia hora da minha última tentativa falha de convencê-lo a ir embora, tento de novo. E novamente ele nega. Mas dessa vez ele surta e começa a gritar.

- Mas que merda! Eu já falei que não vamos embora agora. Eu quero ficar, quero me divertir, curtir minha noite. Eu tô cansado desse seu jeito certinho, que não faz nada de errado. Custa ficar aqui comigo e se divertir? Eu cansei. 

Eu já sentia lágrimas quentes tomarem conta do meu rosto. 

- Eu só não aguento mais ficar aqui.

- Ah, você nunca aguenta. Você só sabe ficar em casa. Tudo pra você é errado. Chegar tarde em casa é errado, beber é errado. Tudo pra você é errado. Eu quero me divertir, curtir. Isso também é errado pra você? Você está me sufocando com essa sua perfeição. - disse com raiva.

Eu não consegui dizer nada. Apenas peguei minha bolsa e saí dali. Peguei um táxi e fui para casa.

Eu não sei o que de nele. Eu sempre fui assim, e ele sabe os motivos que me levam a ser assim. Eu tenho medo de ficar por ai até altas horas, ou ficar bebendo. Eu não quero perder mais uma pessoa que eu amo por causa disso. Há uns anos atrás, uns amigos meus, eu e meu namorado na época, estávamos em um pub. Já era tarde, altas horas da madrugada. Estávamos nos divertindo muito. Eu não me lembro ao certo como e o porquê, mas se iniciou uma briga. A maioria estava embriagada e drogada. No fim, alguma pessoas morreram ali, incluindo dois dos meus amigos e meu namorado. Depois disso eu nunca mais consegui sair e me divertir em lugares como esse. Eu vejo em casa a minha proteção e refúgio. É lá que me sinto bem e segura.

Entro em casa e vou direto pro meu quarto. Fico pensando em tudo. Ele disse que se cansou desse meu jeito. Então ele não me ama mais? Eu precisava de um tempo pra mim, pra pensar.

Acordo cedo e, já com minha decisão tomada, começo a arrumar minhas coisas. Eu não ficaria aqui. Coloco uma mala em cima da cama e coloco minha coisas ali. Quando está quase tudo pronto, escuto a porta ser aberta e Louis entra. 

Ele me encara e encara minha mala em choque e pânico. 

- O que você está fazendo? Onde você vai?

- Embora. Preciso de um ar. 

- Não! Não faz isso!

- Por que não, Louis? Eu não estou te sufocando?

- Não. Eu não quis dizer aquilo, eu estava irritado.

- Mas disse. Louis, você sabe que eu sou assim e sabe o porquê de eu ser assim. Nunca impedi que você fizesse isso, mas nunca gostei. Custava você respeitar o fato de eu querer vir pra casa?

- Eu sei, eu fui um idiota. Mas eu queria ficar lá, aproveitar a noite e queria que você ficasse comigo. Eu não fiz por mal. Mas eu acabei de exaltando e falando coisa que não devia. - ele respirou fundo. - Você não está me sufocando. Mas, confesso, as vezes esse seu medo absurdo e sua vontade de fazer tudo certinho me irrita. Está na hora de você perder esse seu medo. Eu amo você, do jeitinho que você é. Eu não quero que você vá embora. 

- Louis… 

- Mas você tem que se libertar um pouco. Isso faz tempo, S/A. Ficar presa nesse medo que você tem faz mal pra você. Eu sei que foi um trauma, que foi horrível pra você presenciar tudo isso. Mas já passou. - ele dizia com calma e com sua voz suave. 

- Eu sei, Louis. Mas eu não consigo.  - me sentei na beirada da cama. Ele se ajoelhou na minha frente e segurou minha mão.

- Então me deixa te ajudar. - ele olhava no fundo dos meus olhos. - Eu só quero ver você feliz de novo, saindo por ai, se divertindo comigo. Hum? Vamos fazer isso juntos? - acariciou meu rosto.

Respirei fundo. Ele tem razão. Eu tenho que me libertar. Isso faz mal pro nosso namoro e, principalmente, pra mim. Eu confio nele, e sei que isso será bom para nós dois. 

- Tá bom, podemos tentar. - ele sorriu lindamente. - Mas vamos com calma! - ele riu.

- Com toda a calma do mundo! - se aproximou dos meus lábios e me beijou. - Eu te amo!

- Eu também te amo!


[…]


Espero que tenham gostado!

Transbordante

Gosto de gente que não se contém, que deixa transbordar o que há, o que sente, gente que despe a alma, gente que se permite sentir… Mas infelizmente vivemos numa realidade contida, onde tudo e todos se encobrem por máscaras, sentimentos e atitudes rasos e sem intensidade. Pessoas que não tem coragem de assumir quem  realmente são e quebrar essa monotonia chata e insuportável de tudo certinho e metódico, seguindo a mesma rotina… Sinto-me sufocada por meros “bom dias” por educação e não de coração… Por meros  abraços que não abraçam a alma… por olhares que não mais expressam palavras… por palavras não ditas, e pelas ditas sem propósito… pelo tempo e oportunidades mal aproveitados… pelo desejo não suprido… pela falta de sorrisos verdadeiros… pela falta de carinho, de reciprocidade… pela falta de essência,  de humanidade…

Quero um transbordante, não um cheio,  pois o cheio fica contido ali dentro… o transbordante por não haver cabimento consegue alcançar o que está ao redor.

como fazer icons

muita gente me pede pra fazer esse tutorial e finalmente vou mostrar como eu faço icons, vocês vão ver que é bem simples e não tem segredo nenhum.

1. vocês vão baixar o photoshop

2. quando vocês baixarem tudo certinho (se tiverem duvida de instalar e tal me chamem aqui nas mensagens ou na dm do twt), vocês vão em arquivo > novo

3. ai vai aparecer essa janelinha onde vocês vão colocar 400x400 ou também pode ser 250x250, vocês que escolhem 

4. depois só clicar em ‘’ok’’ e ir em abrir e escolher a foto que vocês querem 

5. do lado direito vai aparecer uma janelinha escrita ‘’camada’’ vocês arrastam essa janelinha no centro branco

6. e vai ficar desse jeito, pra ajustar em imagem no quadrado vocês cliquem em ‘’transformação livre’’ 

7. pronto, ela pode ficar um pouco torta ou distorcida, então é só vocês clicarem nessa opção 

8. ai ela vai ficar ajustada e bonitinha

9. como eu faço o icon ficar com qualidade é o seguinte, vocês vão em filtro > desfoque > desfoque de caixa

10. deixo a opção no número 1 porque no 2 quase não da pra ver imagem

e o icon ficou assim

11. vocês podem vir na opção de ajustar e ver os efeitos que nem no ps ou pode baixar uma action

pronto gente, espero que entendam e aproveitem pra criar muitos tumblrs de kpop por ai

Isso não é um pedido, foi algo que eu escrevi no ano novo e esqueci de postar, espero que gostem e desculpem os erros! (Isso foi um sonho que eu tive, claro que eu coloquei coisas a mais, porem eu sonhei que Niall cantava para mim no ano novo rsrs)


Estava tudo perfeito, as mesas ao meu redor, as comidas e bebidas que tinham nelas, a decoração, as luzes, tudo estava em seu devido lugar, menos a minha vida.
Fazia um mês que eu e Niall havíamos rompido, por mais que seja muito recente, fiquei sabendo que ele já estava com outra, e isso me deixou muito mal.
Hoje era ano novo e eu não podia ficar pensando nisso, nesse ano que se inicia vou correr atrás do que eu realmente quero e vou deixar certas coisas para trás, inclusive Niall, que agora ficou em 2016.
A festa estava do jeito que esperava, meus tios conversam de um lado, as minhas tias de outro e as crianças correndo para todo lugar, o ano novo sempre foi assim, tudo junto e misturado.
Sem receio, comi tudo o que tinha direito, depois me acabaria na academia para compensar, por mais que isso fosse demorar.
Menos de uma hora para a virada, e eu percebi uma movimentação estranha no jardim, ignorei, já que podia ser meus primos aprontando.
As luzes apagaram e eu levantei de onde estava procurando por meu celular. O som do violão entrou pelos meus ouvidos e eu estremeci, ouvi sua voz doce enquanto eu ainda estava de costas para ele.
Receosa, me virei e pude ver o quanto ele estava lindo, Niall usava uma camisa branca, junto a uma calça social branca, sem que eu pudesse expressar qualquer reação, ele parou em minha frente enquanto ainda cantava seu sucesso.
Me olhando no fundo dos olhos, Niall cantava docemente enquanto as emoções me percorriam, era uma mistura de euforia com medo, que me deixava confusa e sensível. Uma lágrima desceu por meu rosto e eu a limpei de imediato, sorrindo franco, Niall terminou a música e finalmente pude ouvir minha família gritar animada. Eles sabem o quanto eu amo Niall, e o quando eu estava acabada com tudo isso. O loiro colocou o violão nas costas e segurou minhas mãos, sem dizer nada pude ver ele se ajoelhar em minha frente enquanto gritos e mais gritos vinham por todo lado.
- Sei que errei feio, errei por ter te deixado, mas se tem uma coisa que eu me arrependo muito é ter feito isso, e se você ainda me ama, me dê pelo menos 10 minutos para a gente conversar-Me olhava com olhos pidões e eu tentava ser durona, enquanto escutava minha família me incentivando a aceitar. - Por favor, eu só quero falar com você e depois eu vou embora, te prometo.
- Você tem 10 minutos e mais nada, me ouviu? - Ele assentiu levantando enquanto eu pegava em sua mão e íamos para um lugar mais tranquilo.
No fundo da casa, pude sentir o silêncio se instalar e logo eu e ele estávamos sentados no gramado perto de uma árvore.
- Eu sei que não devia estar aqui, mas, é que tudo está tão difícil para mim - Ele abaixou a cabeça enquanto eu o encarava sério. - Minha carreira está bem, meu álbum está indo bem também, mas a minha vida pessoal já não é a mesma, sem você eu não sou o mesmo, por favor volta para mim.
Ele tocou meu rosto enquanto eu suspirava baixo, com receio ele se aproximou enquanto eu apenas tentava raciocinar tudo aquilo.
- Ah (S/N) se eu pudesse voltar atrás eu faria tudo diferente, tudo mesmo. - Seu dedo deslizava por minha bochecha enquanto ele suspirava -Eu iria te mostrar que sou um homem bem diferente do que fui quanto estávamos juntos, sou melhor que aquilo.
- E-eu não sei se quero. - Digo isso receosa, claro que eu queria voltar para ele, mas o medo era maior. - Eu ainda te amo Niall, eu só tenho medo de dar tudo errado novamente.
- Por favor, uma chance e mais nada, eu prometo fazer tudo certinho. - Niall disse beijando meu pescoço e eu fechei os olhos extasiada. - Eu só quero você e mais ninguém.
Sem resistir a mais nenhum encanto dele, eu simplesmente o beijei, o beijei com tanta vontade e desejo, que nossos lábios chegaram a sangrar de tanta vontade que tínhamos ali.
Niall beijava meu pescoço, enquanto eu apenas curtia as sensações, enquanto tínhamos nosso momento ali naquele gramado, uma voz me chamou, pude ver minha mãe na porta avisando que logo seria a virada do ano.
Levantei e logo em seguida Niall também, fomos para o lado de fora novamente e logo a contagem regressiva começou.
FELIZ ANO NOVO.
Niall me encarou e logo estávamos com os lábios grudados, ouvia meus parentes ao redor, mas só havia eu e ele ali naquele momento, nos separamos e ficamos abraçados.
- Eu te perdoo Niall- Fechei meus olhos e ele acariciou minha bochecha.
- Prometo não te decepcionar querida, nunca mais. - Me beijou novamente.


Sua avaliação conta muito viu? Se gostou deixe seu coraçãozinho  ♥

Pensando bem em tudo o que a gente vê e vivência e ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente.
Existe uma pessoa que se você for parar pra pensar é, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa faz tudo certinho!
Chega na hora certa, fala as coisas certas, faz as coisas certas, mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.
Aí é a hora de procurar a pessoa errada.
A pessoa errada te faz perder a cabeça, perder a hora, morrer de amor…
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar que é pra na hora que vocês se encontrarem a entrega ser muito mais verdadeira.
A pessoa errada, é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa.
Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas.
Essa pessoa vai tirar seu sono.
Essa pessoa talvez te magoe e depois te enche de mimos pedindo seu perdão.
Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar 100% da vida dela esperando você.
Vai estar o tempo todo pensando em você.
A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo, porque a vida não é certa.
Nada aqui é certo!
O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo, amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo, conseguindo…
E só assim, é possível chegar àquele momento do dia em que a gente diz: “Graças a Deus deu tudo certo”.
Quando na verdade, tudo o que Ele quer é que a gente encontre a pessoa errada pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra gente…
Li esses dias uma frase que era tipo assim “a gente tinha tudo pra dar errado, e deu certo”. Tentei te encaixar no meio dessa frase, e dei risada porque por essa frase pra nós dois, é o mesmo que contar uma piada. Stubb, ainda não aprendi a ser imatura o suficiente pra entender o seu jeito. E você ainda procura um pouquinho de maturidade pra entender o meu. Você por acaso sabe fazer alguma coisa dar certo? Acho que sua sina é dar errado, Stubb. E a minha sina é tentar mudar a tua. Eu podia mesmo por aqui que a gente tinha tudo pra dar certo, mas, veja bem… A gente não tinha. Nada, nadica que pudesse dar pelo menos um pouco certinho. Até quem vê de longe, Stubb, conhece bem esse teu cheiro de cafajeste bem lavado. E eu sabia bem disso, acho que eu meio que tampei o nariz. Sabe? Você é meio tudo-pra-dar-errado e eu sou meio metódica. Eu quero tudo certinho e no lugar, e você estragou tudo.“Você tem belas coxas, Robin. É um belo mapa e um bom aroma pra seguir”. Você tem uma bela barba bem feita, Stubb, e um belo mapa e um aroma de cafajeste horrível pra seguir. Sabe aquele negócio de “só não deu certo nesse momento”? A gente não deu certo em nada.“Mudei de perfume, viu, Robin?” “Que interessante, mas a canalhice é sua essência.” “E as tuas coxas ainda são os meus mapas favoritos”. E o teu jeito de encrenca, Stubb, ainda é a coisa mais errada e péssima do mundo. Mas, infelizmente, todo yin tem um yang. E com a gente não foi nem um pouquinho diferente. Sabe o que é? A gente tinha tudo pra dar errado, e deu.
—  Robin and Stubb.
1k ・゚✧*:・゚*

o tumblr já chegou a 1k (meu deus??) muito obrigada de verdade, e obrigada também pelos elogios que eu recebo aqui que me incentivam muito a continuar com o tumblr e atualizar sempre ele, e prometo continuar atualizando e fazendo todos os pedidos com muito carinho e tudo certinho para vcs, eu também estou abrindo mais vagas pro tumblr, talvez eu faça um post explicando tudo certinho para quem quiser entrar mas também podem me chamar no twitter (ifsbaekh) se tiverem interessados ♡ muito obrigada bebes   (๑˃ᴗ˂)و♡

Originally posted by hyunaboo

1 semana fazendo tudo certinho!

Faz uma semana que eu retomei o meu controle e estou me sentindo maravilhosa. Consegui fazer caminhada e agachamentos 4 dias da semana.
Fiz jejuns de 24 horas quase todos os dias e já posso ver mudanças no meu corpo, a barriga tá visivelmente mais sequinha, os braços e as coxas deram uma leve afinada, os ossos da clavícula voltaram a aparecer e eu tô muito satisfeita.
Hoje experimentei um short que não tava mais cabendo em mim, ele ficava super apertado nas coxas e pra abotoá-lo eu tinha que quase sufocar pra conseguir, mas hoje eu vesti e ele já tá bem melhor, já consigo abotoar sem sofrer e tá mais folgadinho nas coxas. Ele vai voltar a ficar folgadinho em mim como ficava antes de eu perder o juízo e engordar feito uma louca novamente.
Vou me esforçar o máximo que der pra emagracer 10 quilos até o são joão. Eu vou conseguir.

RECUPEREI O CONTROLEEE CARALHOOO!!! UHUUUUUL!

anonymous asked:

Meu ex terminou comigo faz mais de 1 ano e ficamos 1 ano e meio juntos. Não tem um dia que passe que eu não pense nele, ele cagou a relação toda e quando cansou saiu fora, e eu fiquei sem chão, estávamos na igreja, tudo certinho mas de uma hora pra outra tudo desmoronou. Eu sonho com ele sempre, já fiquei com outros caras mas nada se compara, ele já namorou umas 4 gurias depois de mim. Nao consigo explicar mas parece que tem algo que me prende a ele. Me da uma dica, conselho, qualquer coisa.

Quando se tem um grande amor desse jeito 1 ano nem outras pessoas qualquer vão fazer vc esquecer ele, vc precisa de um tempo pra você não saia ficando com ninguém tire tempo só pra vc mesmo sem ficar sem contatinhos só foque em voce e nos seus objetivos, quando menos esperar vc já não vai tá mais pensando tanto nele, nem sentindo tanta falta, ainda vai ter claro mas você vai se permitir mais e vai aparecer uma pessoa melhor que esteja disposta a ter algo com vc é você vai se sentir segura suficiente pra se entregar a um novo amor.

Pedido: Faz um em que ela tem um parto natural em casa. Ai o Zayn fica super emocionado e tals. (Bem fofíneo).


***
Acordei com uma dor horrível na área do abdômen e só me dei conta do quê estava acontecendo quando senti uma parte da cama molhada.
Liguei a luminária do criado-mudo e peguei meu celular.

- Zayn? - Falei assim quando ele atendeu. - Será que tem como você vir agora para casa?

- Amor,meu turno ainda não acabou. - Suspirou. - Falta só alguns…

- Não Zayn,eu preciso de você agora! Aí… - Gritei sentindo mais contrações.

- (S/N) está tudo bem? - Sua voz soava preocupada. - Já estou indo só tenho que falar com meu supervisor.

- A bolsa já estourou! - Tentava não me concentrar na dor insuportável que sentia. - Não sei se vai dar tempo.

- Oh meu Deus! Nosso bebê está nascendo? - Se não estivesse sentindo tanta dor acharia fofo. - Chego em um instante aí. Acabei de entrar no carro.

- Por favor, não desliga. Fica me distraindo,isso dói tanto!

Supliquei e Zayn acabou concordando, conversamos durante seu trajeto até em casa e posso dizer que parecia horas não minutos.

- (S/N) cheguei! - Zayn exclamou e podia ver como ele estava feliz.

- Zayn eu não vou conseguir. - Mostrei um pouco de sangue que já tinha saído. - Oh meu Deus!

Senti o bebê sendo empurrado para baixo e mais dor.

- Vou ligar para emergência… - Zayn falou desesperado. - … Alô,minha mulher está tendo um bebê e não vou conseguir chegar no hospital! … Eu estou calmo! - Revirei meus olhos e achei engraçado todo o desespero dele até sentir mais pressão no meu útero.

Zayn saiu do quarto e foi em direção do banheiro , voltando com um monte de toalhas e panos, foi em minha direção arrumando os travesseiros na minhas costas (o quê aliviou um pouco a dor) e voltou ao banheiro.
Meu corpo inteiro estava coberto de suor e tentava respirar corretamente,mas estava quase impossível.

- Zayn! - Berrei sentindo que o bebê já estava chegando.

- Estou indo.

Seu celular sendo sustentado por sua orelha e ombro e suas mãos com uma bacia com água,tesoura, algodão, álcool e por aí vai.

- Amor, você precisa se acalmar. - Ele segurou minhas mãos e olhou para mim. - Aspira pelo nariz e expire pela boca.

- Estou tentando. - Segui suas instruções.

- Isso, agora dobra seus joelhos amor. - Ele ainda segurava minha mão. - Vai te ajudar. - Continuei seguindo o que era orientado. - Amor dobra seu queixo para dentro,tipo olhando para seus seios.

- Meu Deus! Acaba com isso logo Malik!

- Estou vendo a cabeça dele! - Zayn gritou com os olhos cheios d'água. - Vai amor, ele está quase saindo.

Nessa hora Zayn largou minha mão e foi orientar o bebê.

- Okay, já estou segurando a cabeça dele! - Via as lágrimas de Zayn escorrerem por seu rosto e um sorriso enorme em seu rosto.

- Zayn me ajuda! - gritei sentindo uma dor imensa e logo em seguida tudo amenizou.

Ouvi um choro e olhando para cima vi meu marido segurando nosso bebê meio inclinado e não era só o bebê chorava, Zayn também chorava olhando para nosso pequeno menino em seus braços.
Não sabia que chorava até que senti o gosto salgado das lágrimas.

- Ele é tão lindo. - Zayn ainda chorava com ele no colo e limpava alguns fluidos no rosto do nosso filho com uma toalha. - Eles chegaram muito obrigado pela ajuda.

Zayn desligou o telefone quando os paramédicos chegaram e começaram a tratar de tudo e me encaminhando para o hospital.

- Ele tem que ser amamentado mamãe. - Uma médica entrou no meu quarto trazendo nosso bebê.

Ela me ensinou tudo certinho e doeu um bocado quando Daniel sugou com força meu seio.

- É a cena mais linda que já vi na minha vida. - Zayn murmurou olhando para Daniel e eu ainda com os olhos lacrimejados. - Eu me sinto o homem mais sortudo do mundo,na verdade eu sou!

- Para mim, a cena mais linda que eu vi. - Parei olhando para ele que segurava a mãozinha do nosso bebê. - Foi você fazendo meu parto. Sério não podia ser mais perfeito!

O sorriso que Zayn deu podia iluminar o mundo.

- Eu te amo (S/N). - Me deu um selinho. - Vocês dois são meu tudo e eu os amo muito.


***

N/A: Bom dia meus amores ❤

Espero que tenham gostado ;)

Desculpa os erros e espero que tenham gostado ❤


Mah xx

anonymous asked:

Alô. Tudo certinho? Então eu gosto muito do teu Tumblr e penso muito em começar a escrever. Mas sou muito insegura. Se eu te mandar dois dos meus textos você me dá uma opinião sincera?

Claro que sim, tbm era e sou assim, não acho nada do que escrevo bom. Kkk